Ir para conteúdo

[Paulínia]
Após série de altas, total de infectados com Covid-19 se mantém estável

Número de moradores da cidade com exames positivos para a doença segue em 24 neste sábado; no estado, total de óbitos dobrou em 10 dias

2 mai 2020 – 18h36
Profissional da Saúde transporta dezenas de amostras de exames para análise laboratorial (Foto: Divulgação)

Após uma série de cinco altas seguidas, o total de moradores de Paulínia infectados com a Covid-19 se manteve estável em 24 casos confirmados neste sábado (2). No estado de São Paulo, a doença avança por cidades do Interior, Litoral e Grande São Paulo e, em dez dias, dobrou o número de mortes relacionadas ao novo coronavírus.

Até o boletim epidemiológico diário deste sábado do Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, os casos confirmados de pacientes contaminados com a Covid-19 em Paulínia cresceram de 15 para 17, no último dia 27; de 17 para 18, no dia 28; de 18 para 19, no dia 29; de 19 para 21, no dia 30; e de 21 para 24, nesta sexta-feira (1º).

Desta vez, nas últimas 24 horas, até as 15h30 deste sábado, a situação em Paulínia se alterou quanto às internações hospitalares. Dos dois casos suspeitos que estavam na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal “Vereador Antônio Orlando Navarro”, um segue no local e outro foi transferido para Enfermaria Respiratória.

Neste sábado, também surgiu mais um caso suspeito da doença no município (são 79 agora). Outros três em investigação foram descartados em Paulínia, somando 147 exames negativos para a Covid-19. A cidade tem um óbito confirmado em decorrência do novo coronavírus e seis mortes que eram investigadas descartadas. O índice de isolamento social em Paulínia no feriado do dia 1º de maio foi de 56% – 14 pontos percentuais abaixo do preconizado (70%).

Na Região Metropolitana de Campinas (RMC), depois de uma sexta-feira (1º) sem registro de morte pela Covid-19, neste sábado o bloco regional formado por 20 cidades teve um óbito confirmado em Indaiatuba, o sexto do município. Trata-se de uma mulher de 83 anos que estava internada no Hospital Augusto de Oliveira Camargo.

Cidades como Sumaré (+2) e Hortolândia (+1) registraram novos casos de pacientes confirmados com a Covid-19 na RMC. A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste sábado mais 33 moradores de Campinas com exames positivos para o novo coronavírus. A Prefeitura deve fazer a atualização de seus dados até a próxima segunda-feira (4).

O número de mortes relacionadas ao novo coronavírus mais que dobrou no estado de São Paulo em apenas dez dias. Neste sábado (2), são 2.586 óbitos, um aumento de 128% em comparação ao dia 22 de abril, quando havia 1.134 vítimas fatais da Covid-19 em SP.

Além disso, a mortalidade passou a ser verificada em 150 municípios, 50 a mais que dez dias atrás. O número de pessoas infectadas praticamente duplicou, saltando de 15.914 para 31.174 casos (95% de aumento). Havia um ou mais casos da Covid-19 em 241 cidades, e agora já são 332.

Com a expansão da doença pelo território, o Interior, Litoral e Grande São Paulo passam a concentrar 35,7% dos óbitos (925 do total), um aumento superior a quatro pontos percentuais em dez dias, quando havia 569 mortes (31,3%).

Houve também crescimento de quase cinco pontos percentuais nessas regiões com relação aos casos, que agora possuem 37,4% do total (11.680), contra 32,8% (6.457) nesse mesmo intervalo de tempo.

Nos hospitais de SP havia, neste sábado, 8,7 mil pacientes internados, somando 3.387 em UTI e 5.327 em enfermaria. A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento à Covid-19 era de 66,2% no estado de São Paulo e 87,5% na Grande São Paulo.

Entre as vítimas fatais, estão 1.517 homens e 1.069 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 73,5% das mortes. Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (60,1% dos óbitos), diabetes mellitus (43,6%), doença renal (11,7%), doença neurológica (11,5%) e pneumopatia (10,9%).

O Ministério da Saúde divulgou neste sábado novos números sobre a pandemia do novo coronavírus no País. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil tem 96.559 casos confirmados da doença e 6.750 mortes foram registradas. A taxa de letalidade está em 7%. Nas últimas 24 horas, o ministério registrou 4.970 novos casos e 421 mortes.

Segundo o Ministério da Saúde, há 40.937 pacientes recuperados, o que corresponde a 42,4% dos casos. Existem ainda 1.330 mortes em investigação. Essas duas estimativas, de acordo com a pasta, estão sujeitas a revisão.

Epicentro

O estado de São Paulo lidera as estatísticas, com 31.174 casos e 2.586 mortes. O Rio de Janeiro vem em segundo lugar, com 10.546 casos e 971 mortes. Em seguida, vêm Ceará, com 8.309 casos e 638 mortes; Pernambuco, com 8.145 casos e 628 mortes; e Amazonas, com 6.062 casos e 501 mortes.

Em 11 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou situação de pandemia do novo coronavírus em todos os países. O termo é usado quando uma epidemia – grande surto que afeta uma região – se espalha por diferentes continentes com transmissão sustentada de pessoa para pessoa.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.