Anúncios
Ir para conteúdo

[Tristeza]
Paulínia tem a primeira morte provocada pelo novo coronavírus

Homem de 73 anos deu entrada no Hospital Municipal de Paulínia ‘Vereador Antônio Orlando Navarro’ na noite do dia 25 de março

22 abr 2020 – 22h10
Número de pacientes que aguarda resultados de exames para novo coronavírus não zerou (Foto: Divulgação)

OComitê de Prevenção e Enfrentamento do Coronavírus confirmou na noite desta quarta-feira (22) o primeiro óbito decorrente da Covid-19 em Paulínia. A morte era considerada até então suspeita e foi divulgada no boletim epidemiológico do dia 26 de março. A cidade também registrou o 14º paciente infectado pelo novo coronavírus.

O paciente de 73 anos, aposentado, deu entrada no Hospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro” às 20h15 do dia 25 de março. A família acionou o Atendimento Pré Hospitalar (APH). Durante o trajeto, o homem entrou em parada cardiorrespiratória, evoluindo para óbito às 20h40.

O paciente era hipertenso, diabético e ex-fumante. Antes de acionar o APH do hospital municipal de Paulínia, apresentou sintomas de dor no corpo, febre e diarreia, e procurou um hospital privado em Campinas, no dia 18 de março. O hospital classificou como caso suspeito da Covid-19, com imagem de tomografia computadorizada sugestiva. O homem foi orientado a isolamento domiciliar e quarentena.

O hospital municipal à época solicitou exame de swab (secreção nasal e bucal) para diagnóstico da Covid-19 do paciente falecido, seguindo as indicações do Ministério da Saúde. O resultado positivo se tornou público nesta quarta-feira.

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus destacou que outros óbitos que eram considerados suspeitos também foram descartados na cidade:

  • N.C., 87 anos, sexo masculino;
  • G.M.G.S., 57 anos, sexo feminino;
  • I.R.L, 25 anos, sexo feminino;
  • J.L.M, 71 anos, sexo masculino;
  • H.F., 87 anos, sexo masculino.

Uma morte ainda segue em investigação. Tanto o óbito positivo como aqueles que testaram negativo para Covid-19 foram realizados pelo Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, via exame de swab. A Prefeitura destacou que é de extrema importância que a população siga todas as orientações do Comitê de Prevenção e Enfrentamento do Coronavírus, reforçando as medidas de higiene e evitando aglomerações.

Nesta terça-feira (21), o isolamento social em Paulínia atingiu 58%, subindo oito pontos percentuais em relação à segunda-feira (20). Ficou um ponto percentual acima do índice do estado (57%), mas ainda abaixo da taxa de 70% preconizada pela Secretaria da Saúde do Estado como a ideal para segurar a velocidade do avanço do novo coronavírus.

A Região Metropolitana de Campinas (RMC), além da morte em Paulínia, registrou mais três óbitos pelo novo coronavírus nesta quarta-feira e soma 27 em 10 dos 20 municípios que formam o bloco regional. Campinas anunciou dois e chegou a 10: um homem de 84 anos e uma mulher de 74. Sumaré anunciou o primeiro falecimento na cidade em decorrência da doença: uma mulher de 66 anos que possuía comorbidades.

O número de casos confirmados também cresceu na RMC e nesta quarta feira surgiram mais 46: Paulínia (+1), Campinas (+22), Indaiatuba (+4), Americana (+5), Engenheiro Coelho (+1), Hortolândia (+3), Jaguariúna (+1), Monte Mor (+1), Morungaba (+1), Pedreira (1ª), Sumaré (+1), Valinhos (+2), Vinhedo (+2) e Santa Bárbara d’Oeste (+1).

Cem cidades do estado de São Paulo já tiveram pelo menos uma vítima fatal do novo coronavírus. Já são 1.134 mortes relacionadas à Covid-19 em SP, conforme balanço desta quarta-feira. Desse total de municípios, 45 possuem apenas uma morte. Sete deles possuem mais que dez óbitos (Guarulhos, Osasco, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Paulo e Sorocaba), sendo a maior concentração na Capital, com 778.

Nesta quarta, o estado registra também 15.914 casos confirmados da doença, distribuídos em 241 cidades. Em 76 delas houve somente uma pessoa infectada. Balanços superiores a mais de cem confirmações são verificados em apenas quinze municípios, com prevalência na Região Metropolitana de SP: São Paulo, Osasco, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Santos, Anto André, Campinas, Barueri, São José dos Campos, Diadema, Taboão da Serra, Mogi das Cruzes, São Caetano do Sul, Mauá e Carapicuíba.

Entre as vítimas fatais, estão 665 homens e 469 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 78,3% das mortes. Há também 6,1 mil pacientes, suspeitos e confirmados, internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e enfermarias de hospitais de São Paulo, sendo respectivamente 2.453 e 3.710 pessoas. A taxa de ocupação dos leitos para atendimentos Covid-19 em UTI no Estado de São Paulo está em 55,3%. Na Grande São Paulo a taxa está em 73,7%.

No Brasil o número de mortes em razão da pandemia do novo coronavírus chegou a 2.906, conforme balanço mais recente divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério da Saúde. Os casos confirmados subiram para 45.757. O índice de letalidade ficou em 6,4%.

O número de óbitos marcou um aumento de 6% em relação a terça-feira, quando foram registradas 2.741 vítimas da Covid-19. Os casos confirmados representaram um crescimento de 6,2% sobre os dados de terça, quando foram contabilizadas 43.079 pessoas infectadas.

São Paulo concentra o maior número de falecimentos (1.134), quase três vezes o número do segundo colocado, o Rio de Janeiro (490). Os estados são seguidos por Pernambuco (282), Ceará (233) e Amazonas (207).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Anúncios

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.