Ir para conteúdo

[Quarentena]
Taxa de isolamento em Paulínia está 21 pontos percentuais abaixo da ideal

Índice apurado na cidade nesta 5ª-feira foi 49%; 70% seria o patamar considerado decisivo para reduzir velocidade de contágio da Covid-19

16 abr 2020 – 18h
Central analisa dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento (Foto: Divulgação)

Ataxa de isolamento social em Paulínia ficou em 49% nesta quinta-feira (16), ou 21 pontos percentuais abaixo da considerada ideal para diminuir a velocidade do contágio do novo coronavírus, causador da doença Covid-19. O estado de São Paulo atingiu 50%. A média das 10 cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) analisadas pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) foi de 48,8%.

Todas essas taxas verificadas nesta quinta-feira estão abaixo do índice de 70% de adesão ao isolamento que é considerado ideal pelo coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, o médico infectologista David Uip, para controlar a disseminação da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Para Uip, se a taxa de isolamento social continuar baixa, o número de leitos disponíveis no sistema de saúde não será suficiente para atender a população. O governador João Doria (PSDB) reforçou nesta quinta o pedido para que a maioria da população reduza drasticamente a circulação nas ruas para diminuir a velocidade de contágio do novo coronavírus.

“Quero pedir à população que tome cuidado e atenda à orientação do isolamento social. É fundamental que a população tenha solidariedade. Cada pessoa que desnecessariamente se aglutina ou agrupa em algum lugar está colocando em risco a sua própria vida e as de seus familiares, vizinhos e outras pessoas”, disse o governador. “O coronavírus não escolhe classe social, ele atinge a todos. Em São Paulo, seguimos o que a medicina e seus especialistas recomendam. Se não tivermos a colaboração da maioria, muitos vão sofrer e perder suas vidas.”

Na RMC, Vinhedo é, entre as 10 cidades monitoradas pelo SIMI-SP, o município com maior taxa de adesão ao isolamento no estado de São Paulo, com 54%. Sumaré e Santa Bárbara d’Oeste possuem os piores índices, 45%. Confira o patamar de cada uma delas:

  • Paulínia – 49%;
  • Americana – 47%;
  • Campinas – 48%;
  • Hortolândia – 51%;
  • Indaiatuba – 52%;
  • Itatiba – 47%;
  • Santa Bárbara d’Oeste – 45%;
  • Sumaré – 45%;
  • Valinhos – 50%; e
  • Vinhedo – 54%.

A central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social. Com isso, é possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras.

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus de Paulínia, organizado pela Prefeitura, foi procurado para analisar o índice de isolamento social em Paulínia e esclarecer se pretende tomar medidas para aumentar o patamar de adesão do paulinense à quarentena, mas não respondeu até a publicação deste texto.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.