Ir para conteúdo

[Ocupação]
Hospital de Paulínia trata 7 pacientes como infectados pela Covid-19

Três casos estão na Unidade de Terapia Intensiva e quatro na Respiratória, conforme boletim epidemiológico deste domingo

12 abr 2020 – 22h29
Exames de Paulínia seguem represados no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo (Foto: Divulgação)

OHospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro” tratava até a noite deste domingo (12) sete pacientes como infectados pelo novo coronavírus, que provoca a doença Covid-19. Três deles estavam internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o restante na Respiratória.

Conforme o boletim epidemiológico do avanço da pandemia em Paulínia, até as 18h deste domingo, entre os internados estavam pacientes já com exames positivos para a Covid-19 e outros que ainda aguardam resultados das análises. Atualmente, o hospital municipal dispõem de seis leitos de UTI e sete na Unidade Respiratória.

Nas últimas 24 horas, aumentou apenas o número de casos suspeitos da Covid-19 em Paulínia, de 86 para 89. O total de pacientes com a doença permaneceu oito e o de mortes apuradas cinco. Nem o montante de casos descartados sofreu alteração: segue 46, apesar da chegada de cerca de 50 kits de exames rápidos, segundo anunciou a Prefeitura. A cidade ainda tem um curado e nenhum óbito confirmado pela doença.

A Prefeitura de Paulínia, por meio da Vigilância em Saúde, apresentou neste domingo um novo boletim informativo, que contém mais informações sobre os casos do novo coronavírus na cidade. “Os dados buscam levar maior entendimento e compreensão à população sobre os dados epidemiológicos que representam o atual cenário da Covid-19 em Paulínia”, destacou.

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus voltou a explicar que swab é o exame que colhe secreção nasal e bucal dos pacientes e vai para análise no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. Já os testes rápidos são feitos no próprio hospital municipal. O Município comprou 20 mil kits e recebeu até agora cerca de 50. “Próxima leva (chega) na terça-feira (14), em uma quantidade maior”. Cinco deles teriam sido aplicados até agora.

Na Região Metropolitana de Campinas (RMC), Indaiatuba confirmou mais um caso da Covid-19, chegando a 14 no total neste domingo. Sumaré descartou mais uma morte suspeita, a segunda em dois dias, e agora apura outras oito. Campinas não atualizou seus dados até o início desta noite e seguia com 107 pacientes infectados e cinco óbitos em decorrência do novo coronavírus.

Neste domingo, o estado de São Paulo registrou 588 óbitos e 8.755 casos confirmados do novo coronavírus. Um a cada quatro municípios do Estado tem pelo menos um caso confirmado da doença. Já são 162 cidades com pelo menos um caso, um crescimento de 63,6% em uma semana. Os óbitos atingem 63 municípios do Estado.

Nas últimas 24 horas também foram registradas 28 novas mortes relacionadas a Covid-19, chegando a um total de 588 no estado. Entre as vítimas fatais, estão 339 homens e 249 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 73,4% das mortes.

O Ministério da Saúde divulgou neste domingo os números atualizados do novo coronavírus no País. De acordo com a pasta, o número de infectados, no momento, é de 22.169. Isso representa um aumento de 1.442 casos em relação ao balanço divulgado sábado (11). Além disso, o número de mortes chegou a 1.223. A taxa de letalidade do vírus vem crescendo no Brasil. Chegou a 5,5%.

O estado de São Paulo ainda concentra o maior número de casos (8.755) quanto em mortes (588). O Rio de Janeiro continua sendo o segundo estado com mais registros de contaminação. São 2.855 casos e 170 mortes. Na região Norte, o Amazonas concentra o maior número de casos, com 1.206 e 62 mortes.

Na região nordeste, o Ceará se destaca, com 1.676 casos e 74 mortes. No Centro-Oeste, o Distrito Federal tem o maior número de casos, muito à frente dos demais, com 614 casos e 14 mortes. Os estados do sul do Brasil apresentam um número de casos mais parelho. Santa Catarina é o estado da região com mais casos, 768, e o Rio Grande do Sul é estado com menos casos, 653. O Paraná tem o maior número de mortes do estado, com 30, e 738 casos.

A evolução no número de casos notificados, bem como de mortes, oscila. Da última sexta-feira (10) para sábado, 68 novas mortes foram confirmadas. Nas últimas 24 horas foram 99 novos óbitos. O pico de evolução de mortes de um dia para o outro foi no dia 9 de abril, que registrou 141 novas mortes em relação ao dia anterior. Em relação aos casos notificados, o pico foi no dia 8 de abril, quando 2.210 novos casos foram confirmados.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.