Anúncios
Ir para conteúdo

[Boletim]
Homem de 39 anos é o sexto caso confirmado da Covid-19 em Paulínia

Anúncio

Prefeitura não deu detalhes sobre como o novo paciente foi infectado nem revelou o estado de saúde dos outros cinco que já testaram positivos para doença

9 abr 2020 – 21h42
Entrada principal do Hospital Municipal de Paulínia ‘Vereador Antônio Orlando Navarro’ (Foto: Divulgação)

OComitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus divulgou na noite desta quinta-feira (9) o sexto caso positivo para Covid-19 em Paulínia. O homem tem 39 anos e está em isolamento domiciliar. A Prefeitura não deu detalhes de como e onde aconteceu a infecção nem se mais alguém da família apresentou sintomas do novo coronavírus.

A Prefeitura informou que o paciente é monitorado pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus. Até a publicação deste texto, o Município não informou o estado de saúde dos outros cinco pacientes que testaram positivos para o novo coronavírus na cidade.

Até as 18h desta sexta-feira, conforme o boletim epidemiológico da Prefeitura, o número de casos suspeitos caiu de 84 para 83, o que leva a crer que esse sexto paciente confirmado com a Covid-19 na cidade estava entre aqueles que aguardavam resultados de exames do Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo.

O comitê não informa desde o último dia 29 o número de casos descartados da Covid-19 em Paulínia. Naquele dia eram 15. A Prefeitura também não esclareceu desde quando começou a divulgar os boletins diários quantas pessoas já foram curadas da doença na cidade. O município também investiga cinco mortes suspeitas pelo novo coronavírus. O primeiro óbito em apuração aconteceu no último dia 25.

Nesta quinta-feira, comércios foram fiscalizados por uma força-tarefa em diversas áreas da cidade. “Neste feriado (de Sexta-feira Santa) ocorre uma importante intervenção nas seguintes frentes: fiscalização e orientação para adoção de medidas sanitárias nos supermercados; monitoramento municipal para evitar aglomerações; e identificação e interdição de espaços públicos da Prefeitura”, anunciou o secretário de Saúde, Fábio Luiz Alves.

RMC

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) tem 11 mortes pela doença. A Secretaria de Saúde Valinhos confirmou nesta quinta-feira a segunda morte provocada pelo novo coronavírus e mais um caso positivo de paciente que se recuperou. Nesta quinta-feira, a cidade somava 11 registros positivos de Covid-19, sendo duas mortes e nove pacientes recuperados. A cidade ainda investigava seis óbitos.A morte confirmada nesta quinta é de um homem de 64 anos, que estava internado desde o dia 22 de março e morreu na quarta (8). Tinha histórico de pressão alta. No dia 5 passado também entrou em óbito em decorrência da Covid-19 um homem de 69 anos, com histórico de neumopatia crônica, cardiopatia e diabetes.O número de mortes suspeitas nas 20 cidades que compões a RMC 9 se manteve em 34 até a noite desta quinta-feira, de acordo com os botins divulgados pelas prefeituras.A Vigilância Epidemiológica de Americana confirmou nesta quinta-feira o quinto e o sexto casos positivos do novo coronavírus no município. Um é de um homem de 48 anos, internado na Unidade Semi-Intensiva do Hospital Municipal “Dr. Waldemar Tebaldi”, destinada exclusivamente para pacientes com Covid-19. O outro é de uma mulher de 27 anos, que já está curada.A Secretaria de Saúde de Campinas divulgou nesta manhã os novos números da pandemia de Covid-19 na cidade.

Segundo o boletim, agora são 99 casos confirmados, 14 a mais de quarta (84); 146 descartados, anteriormente eram 139; e 984 em investigação, 28 a mais em 24 horas. O município registrou cinco óbitos. Santa Bárbara d’Oeste informou o primeiro caso confirmado da Covid-19 e Hortolândia anunciou mais dois. 
O estado de São Paulo bateu mais um recorde na crise da Covid-19. De quarta para esta quinta-feira, o estado contabilizou 68 mortes pelo novo coronavírus, maior número registrado em apenas um dia desde o início da pandemia no Brasil. Com isso, já soma 496 mortes pelo novo coronavírus.

São 7.480 casos confirmados da doença no estado. A Covid-19 foi identificada em 141 cidades paulistas, sendo que, em 55 delas, houve pelo menos uma morte. Os casos, segundo a Secretaria Estadual da Saúde, estão concentrados, em sua maioria (82,2%), em pacientes com 60 anos ou mais.Segundo a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, o hospital de campanha do Pacaembu, inaugurado na última segunda-feira, tem 33 leitos ocupados até o momento. Desse total, 31 estão internados em situação de baixa complexidade, enquanto dois estão na sala de estabilização, equipada com recursos para tratamento de pacientes em situação mais grave. Três pacientes já tiveram alta e dois foram transferidos para hospitais após agravamento clínico.

O hospital de campanha funciona de portas fechadas, ou seja, suas vagas são controladas pela Secretaria Municipal de Saúde e os pacientes chegam ali transferidos de outras unidades. São encaminhados para esses locais os pacientes em situação de baixa complexidade.

Brasil

O número de mortes decorrentes do novo coronavírus no Brasil totalizou 941, segundo atualização divulgada pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira. O resultado marca um aumento de 17% em relação à quarta, quando foram registrados 800 óbitos. São Paulo concentra o maior número, com mais da metade do número de mortes (495). O estado é seguido por Rio de Janeiro (122), Pernambuco (56), Ceará (55) e Amazonas (40).

Já foram registradas mortes no Paraná (22), Bahia (19), Santa Catarina (17), Minas Gerais (15), Distrito Federal (13), Maranhão (12), Rio Grande do Sul (12), Rio Grande do Norte (11), Goiás (7), Pará (7), Paraíba (7), Espírito Santo (6), Piauí (6), Sergipe (4), Alagoas (3), Mato Grosso do Sul (2), Amapá (2), Acre (2), Mato Grosso (2), Rondônia (2) e Roraima (1).

Confirmados

O total de casos confirmados no Brasil subiu para 17.857. O número representa um crescimento de 12% em relação à quarta, quando o balanço do Ministério da Saúde marcou 15.927. No total foram 141 novas mortes nas últimas 24 horas, um novo recorde. Quarta foram 133 novos óbitos, na terça havia sido 114 e na segunda-feira, 67. No tocante ao perfil, 41% das vítimas fatais eram mulheres e 59% eram homens.

Quanto à idade, 77% tinham menos de 60 anos. Na semana passada, eram 90%. Já em relação às complicações associadas à morte, 336 dos pacientes tinham alguma cardiopatia, 240 diabetes, 82 apresentavam alguma pneumopatia e 55 apresentavam alguma condição neurológica.

Internações

As hospitalizações ficaram em 3.416. O total de pessoas internadas com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) totalizam 31.451. Deste total, 26.644 mil pessoas internadas com essas síndromes ainda estão em investigação.

O Ministério da Saúde passou a disponibilizar a incidência (número de casos proporcional a 100.000 habitantes) não somente em estados, mas em regiões. As com índice maior são Fortaleza (43,9), São Paulo (40,4), Manaus e Alto Rio Negro (28,1), Distrito Federal (16,9), Área Central, no Amapá (16,8) e Laguna (SC).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia 
Anúncios

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.