Ir para conteúdo

[Paulínia]
Blitz fiscaliza cumprimento de decretos de situação de emergência e quarentena

Segundo boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura, Paulínia seguia com 2 casos confirmados e 37 em investigação até as 18h deste domingo

29 mar 2020 – 20h07
Guarda municipais deram apoio a agentes da Vigilância Sanitária e Negócios da Receita (Foto: Divulgação)

APrefeitura de Paulínia informou neste domingo (29) que realizou uma operação especial de fiscalização na noite deste sábado (28), nos bairros São José 1 e 2, Bom Retiro, Cooperlotes, Centro e Monte Alegre. A blitz teve o objetivo de fazer cumprir as determinações dos decretos de situação de emergência e quarentena, que estão em vigor na cidade e obrigam o fechamento de serviços não essenciais na cidade para o combate ao avanço da pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

De acordo com a Prefeitura, a operação especial envolveu agentes da Vigilância Sanitária, das secretarias municipais de Proteção e Defesa Civil, Negócios da Receita e da Segurança Pública, com a presença da Guarda Civil Municipal. “Durante a operação, vários comerciantes receberam orientações sobre o novo coronavírus”.

Até a publicação deste texto, a Prefeitura não havia esclarecido quais tipos de comércios foram fiscalizados durante a blitz, quantos acabaram flagrados funcionando em desacordo com os decretos, se precisaram ser fechados na marra e se alguém terminou detido. Outros bairros deverão receber a operação especial nos próximos dias.

O governo de Paulínia voltou a reforçar que as aulas na rede municipal de Educação, inclusive nas unidades conveniadas via Programa de Educação Básica (Proeb), seguem suspensas; bem como as atividades culturais, esportivas, entre outras. “Todas ações visam evitar a propagação do novo coronavírus”, ressaltou em nota.

Este domingo foi marcado pela estabilização dos números de casos confirmados do novo coronavírus tanto em Paulínia (2 confirmados, 15 descartados, 37 em investigação e duas mortes em apuração) como na Região Metropolitana de Campinas (RMC). O bloco regional, formado por 20 municípios, segue com 28 pacientes com exames positivos para Covid-19 em sete cidades:

  • Paulínia – 2;
  • Campinas – 19;
  • Valinhos – 3;
  • Hortolândia – 1;
  • Holambra – 1;
  • Jaguariúna – 1;
  • Americana – 1.

A Secretaria da Saúde de Valinhos investiga a segunda morte suspeita do novo coronavírus na cidade, registrada na manhã deste domingo (29). A vítima é um homem de 64 anos que estava desde a última quinta-feira (25) no Hospital Galileo. O homem voltou recentemente de viagem à Itália, onde a pandemia atingiu números alarmantes, e a causa da morte foi uma síndrome respiratória aguda grave. A família dele está sendo monitorada.

No último sábado (28), a Secretaria de Saúde de Valinhos anunciou a primeira morte suspeita da doença no município. Um homem de 63 anos internado desde quinta-feira na Santa Casa e que tinha histórico de doença cardíaca. O paciente morava com a esposa, que está em isolamento. A Prefeitura daquela cidade ainda aguarda resultados de exames de laboratório do Instituto Adolfo Lutz para confirmar ou descartar o coronavírus.

Sumaré

A Prefeitura de Sumaré também confirmou no final da tarde deste domingo (29) que investiga a segunda morte de uma paciente de 89 anos com suspeita da Covid-19. A mulher deu entrada nesta manhã no Hospital Estadual da cidade e faleceu à tarde, com insuficiência cardiorrespiratória.

Além do Hospital de Clínicas (HC), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – que apura uma morte suspeita pela Covid-19 que envolve uma moradora de Águas de Lindoia –, com mais esses casos de Valinhos e Sumaré, a RMC investiga até o momento 11 óbitos em sete de seus municípios:

  • Paulínia -2;
  • Valinhos – 2;
  • Sumaré – 2;
  • Indaiatuba – 2;
  • Americana – 1;
  • Nova Odessa – 1;
  • Pedreira – 1.

O estado de São Paulo registra pela primeira vez, neste domingo (29), a morte de dois jovens pelo novo coronavírus, no mesmo dia, e chega a 98 óbitos pela doença. Os rapazes de 26 e 33 anos da Capital estão entre as 14 vítimas fatais da Covid-19 contabilizadas até esta tarde, todas atendidas na rede privada de saúde. O estado também possui 1.451 casos confirmados.

Além dos dois jovens, há um homem de 89 anos de São Bernardo dos Campos e outros 11 da Capital, sendo cinco mulheres (71, 84, 84, 87 e 90 anos) e seis homens (60, 67, 79, 76, 63, 83). O histórico clínico dos jovens, se tinham algum tipo de comorbidades, por exemplo, estão sendo investigados

Até o meio desta semana, apenas a Capital paulista registrava óbitos relacionados à Covid-19. Agora, os municípios de Vargem Grande Paulista, São Bernando do Campo, Guarulhos, Taboão da Serra, Embu das Artes, Sorocaba e Ribeirão Preto também contabilizam pelo menos um óbito.

Brasil

O Ministério da Saúde divulgou uma nova atualização neste domingo (29) dos dados sobre o novo coronavírus, no Brasil. O número de mortes chegou a 136, 22 a mais do que o número anunciado pela pasta neste sábado (28), quando foram registrados 114 óbitos.

São Paulo concentra 98 do total de mortes, seguido por Rio de Janeiro (17), Ceará (cinco) e Pernambuco (5), Paraná (2), Rio Grande do Sul (2), Santa Catarina (1), Goiás (1), Distrito Federal (1), Rio Grande do Norte (1), Piauí (1) e Amazonas (1). Com 22 novas mortes, foi o maior resultado diário registrado desde o início, juntamente com o de sábado (28), que teve o mesmo número.

Perfil

Em relação ao perfil das pessoas que morreram, 39,2% eram mulheres e 60,8%, homens. Mantendo o padrão identificado ao longo da semana, 90% tinham mais de 60 anos e as doenças crônicas mais associadas foram cardiopatias, diabetes, pneumopatia e condições neurológicas.

Os casos confirmados da doença aumentaram de 3.904 para 4.256. O resultado de mais 352 pessoas infectadas marcou um crescimento de 9% em relação ao total de sábado. O total, contudo, foi menor do que o registrado em dias anteriores, quando os novos casos ficaram entre 482 e 502.

Ranking

Em entrevistas à imprensa, durante a semana, a equipe do Ministério da Saúde afirmou que era esperado um crescimento diário de até 33%. Em comparação com o início da semana, quando havia 1.891 casos, o total representa uma ampliação de 225%.

Os estados com mais casos foram São Paulo (1.406), Rio de Janeiro (558), Ceará (314), Distrito Federal (260) e Minas Gerais (205). A menor incidência está em estados da Região Norte, como Amapá (quatro), Rondônia (seis), Tocantins (nove) e Amazonas (14).

Letalidade

O índice de letalidade, que começou a semana abaixo de 2%, atingiu 3,2% com o balanço de domingo. Na distribuição por estados, os mais altos são em São Paulo (6,8%), Pernambuco (6,8%), Rio de Janeiro (2,4%), Goiás (1,7%) e Rio Grande do Norte (1,5%). O número de hospitalizações em razão do novo coronavírus chegou a 625.

Em todo o mundo, o painel de monitoramento da Organização Mundial da Saúde (OMS) registra neste domingo 638.461 casos e 30.105 óbitos, em 202 países. Os Estados Unidos são o país com mais casos confirmados (103.321), seguidos por Itália (94.472), China (82.356), Espanha (72.248) e Alemanha (52.547).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.