Anúncios
Ir para conteúdo

[Boletim]
Paulínia investiga a segunda morte suspeita pela pandemia da Covid-19

Homem de 87 anos estava internado desde o dia 21 de março na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Municipal da cidade

27 mar 2020 – 19h28
Desinfecção na área da Guarda Municipal de Paulínia foi realizada nesta sexta-feira (Foto: Divulgação)

APrefeitura de Paulínia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou nesta sexta-feira (27) a segunda morte por suspeita do novo coronavírus, que provoca a doença Covid-19. O paciente de 87 anos estava internado desde o dia 21 de março na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Municipal de Paulínia “Vereador Antônio Orlando Navarro”.

O homem era viúvo. Seus familiares estão em isolamento domiciliar e não apresentam sintomas da Covid-19, de acordo com a Prefeitura. Foi colhido exame de swab e enviado para análise no Instituto Adolfo Lutz, cumprindo todas determinações impostas pelo Ministério da Saúde.

“A Administração se solidariza com os familiares e amigos. A Secretaria Municipal de Saúde segue em contato com a família”, destacou a nota da Prefeitura. A Administração municipal informou que é essencial que todos sigam as orientações do Comitê de Prevenção e Enfrentamento do Coronavírus. “As ações preventivas estão sendo reforçadas diariamente buscando evitar a propagação do vírus na cidade.”

A primeira morte de um paciente considerado caso suspeito da Covid-19 em Paulínia foi divulgada na manhã desta quinta-feira (26): um homem de 73 anos, aposentado, que deu entrada no hospital municipal, teve seu quadro evoluído para parada cardiorrespiratória e morreu.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura, até as 18h desta sexta-feira, Paulínia continuava com dois casos confirmados do novo coronavírus, 13 descartados e 28 em investigação – um total de 45 notificações da doença e nenhum óbito confirmado.

Campinas foi a única das 20 cidades da região metropolitana (RMC) a divulgar novos casos confirmados do novo coronavírus. Em 24 horas foram mais três ocorrências, subindo para 19 o número de pacientes que testaram positivo para Covid-19. Ela aguarda resultados dos exames de 489 pacientes investigados.

Agora, a RMC tem 29 casos confirmados do novo coronavírus:

  • Paulínia – 2;
  • Campinas – 19;
  • Valinhos – 3;
  • Holambra – 1
  • Hortolândia – 2;
  • Jaguariúna – 1
  • Americana – 1

Na RMC, seis cidades investigam oito mortes suspeitas de estarem relacionadas ao novo coronavírus: Paulínia (2), Indaiatuba (2), Americana, Nova Odessa, Pedreira e o Hospital de Clínicas (HC), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que apura o caso que envolve uma moradora de Águas de Lindoia. As amostras estão no Instituto Adolfo Lutz.

Estado

O número de mortes relacionadas ao novo coronavírus no estado de São Paulo cresceu 209% em apenas cinco dias, conforme balanço da Secretaria de Estado da Saúde. No último domingo (22), o estado registrava 22 óbitos, contra 68 nesta sexta-feira (27). Municípios da Grande São Paulo e do Interior também registram mortes.

Em apenas 24 horas foram registradas mais 10 mortes, o que significa que a doença mata, em média, uma pessoa a cada duas horas e vinte minutos.

Disseminação

No domingo, apenas a Capital paulista registrava óbitos relacionados à doença. Já nesta quinta-feira (26), os municípios de Vargem Grande Paulista, Guarulhos, Taboão da Serra e Ribeirão Preto também contabilizam pelo menos uma morte.

Das 10 novas mortes contabilizadas nesta sexta, quatro são de homens (66, 67, 91 e 93) e de seis mulheres (63, 63, 65, 77, 85 e 89). Nove são da Capital e um do município de Guarulhos. O estado também registra 1.223 casos confirmados da doença.

Brasil

Em nova atualização do Ministério da Saúde sobre o novo coronavírus, nesta sexta-feira (27), o número de mortes chegou a 92, contra 77 registradas quinta (26) – ou aumento de 18%. Em comparação com o início da semana, quando eram 25 óbitos, o número multiplicou por 3,68 vezes. A taxa de letalidade chegou ao máximo da semana, ficando em 2,7%.

O total de casos confirmados saiu de 2.915 para 3.417 nesta sexta. Esse resultado marcou aumento de 80% nos casos em relação ao início da semana, quando foram contabilizadas 1.891 pessoas infectadas.

Novos

O número de casos novos foi de 502, atingindo o número mais alto da série histórica. Quinta, o acréscimo foi de 482. Nos dias anteriores, o aumento havia sido menor, ficando na casa entre 232 e 345 casos. São Paulo acumula 1.233 casos. O estado, epicentro da epidemia no País, é seguido por Rio de Janeiro (493), Ceará (282), Distrito Federal (230), Rio Grande do Sul (195) e Minas Gerais (189).

Também registram casos Santa Catarina (149), Paraná (119), Bahia (115), Amazonas (89), Pernambuco (56), Goiás (49), Espírito Santo (47), Rio Grande do Norte (28), Mato Grosso do Sul (28), Acre (25), Sergipe (16), Maranhão (13), Pará (13), Alagoas (11), Mato Grosso (11), Roraima (10), Paraíba (nove), Piauí (nove), Tocantins (oito), Rondônia (seis) e Amapá (dois).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Anúncios

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.