Ir para conteúdo

[Fique em casa]
Paulínia começa a semana com 21 casos suspeitos do novo coronavírus

Total de ocorrências descartadas segue em 11, do montante de 33 notificações; na cidade há um paciente com exame positivo para a doença

22 mar 2020 – 20h17
Região Metropolitana de Campinas investiga três mortes suspeitas pelo novo coronavírus (Foto: Divulgação)

Paulínia tem 21 casos suspeitos de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Em 24 horas, a cidade registrou mais duas suspeitas. O total de ocorrências descartadas segue em 11, do montante de 33 notificações. Na cidade há um paciente com exame positivo para a doença.

Os novos números foram divulgados na noite deste domingo (22). De acordo com a Prefeitura de Paulínia, todos os casos estão em isolamento domiciliar, são monitorados pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavirus (Covid-19) e passam bem.

Neste domingo (22), a Prefeitura divulgou um boletim com os cuidados que devem ser tomados em isolamento domiciliar de suspeitos ou infectados pelo novo coronavírus:

– não receber visitas;

– permanecer em espaço isolado de outras pessoas da casa;

– Cozinha

  • Não compartilhar copos, talheres e pratos;

– Quarto

  • o cômodo com o paciente isolado deve ficar todo o tempo com a porta fechada, mas é importante manter a janela aberta para ter ventilação e entrada de luz solar;
  • a própria pessoa deve trocar roupa de cama;
  • limpar as maçanetas;

– Banheiro

  • não compartilhe objetos como toalhas de corpo e rosto;
  • use sabonete líquido de preferência;
  • após usar o banheiro, desinfete vaso sanitário, pia, torneira e descarga;

– Sala

  • limpe os móveis com álcool 70%;

– Lave frequentemente as mãos com água e sabão e não saia de casa.

A Prefeitura de Paulínia mantém o número de WhatsApp (19) 99620-0202 para tirar dúvidas da população sobre o novo coronavírus. O serviço funciona 24 horas por dia, inclusive aos sábados e domingos. Não são atendidas chamadas de vídeo, ligações, nem respondidos áudios. O canal é exclusivo para o tema coronavírus. A Guarda Municipal também está recebendo denúncias de festas e aglomerações de pessoas pelos telefones 153 e (19) 3874-3646.

Campinas

Até a publicação deste texto, Campinas não havia divulgado os números deste domingo (22) referentes ao avanço da Covid-19 na cidade. A partir desta segunda-feira (23) até o dia 12 de abril, por 20 dias, o município entra em quarentena, conforme decreto publicado pelo prefeito Jonas Donizette (PSB). Até sábado (21), tinha nove casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus.

Entre as restrições da quarentena em Campinas estão fechamento do comércio, com exceção dos essenciais, como bancos, farmácias, padarias e supermercados; redução do número de ônibus do transporte urbano, que funcionará em esquema emergencial; e monitorando de quem entra e sai da cidade por equipes da Guarda Municipal, mas sem o impedimento de circulação.

RMC

Além de Indaiatuba e do Hospital de Clínicas (HC), da Unicamp, Pedreira é a terceira da Região Metropolitana de Campinas (RMC) a investigar morte suspeita pelo novo coronavírus. Uma mulher de 74 anos, que estava internada no hospital da cidade, morreu na madrugada deste sábado (21) por insuficiência respiratória. O município tem quatro casos suspeitos e nenhum confirmado.

Indaiatuba apura a morte de uma mulher de 42 anos, que morreu na madrugada do dia 16 de março no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc). Ela possuía quadro de doença cardíaca, era diabética, apresentou sintomas de gripe e estava internada com Síndrome Respiratória Aguda Grave. No HC, o óbito investigado é de uma moradora de Águas de Lindoia. A RMC segue com 15 infectados: Campinas (9), Valinhos (3), Paulínia (1), Jaguariúna (1) e Hortolândia (1).

Estado

Neste domingo (22), a Secretaria de Estado da Saúde registrou mais sete mortes relacionadas à Covid-19, totalizando agora 22 óbitos no Estado de São Paulo. Todos as sete novas mortes ocorreram na Capital paulista. Entre as novas vítimas da Covid-19 estão cinco homens (76, 81, 82, 82, 83 anos) e duas mulheres (88 e 96 anos).

Do total de mortes contabilizadas até o momento, 21 ocorreram em hospitais privados e uma em hospital público. O Estado de São Paulo também registra 631 casos confirmados. Os 645 municípios do estado entram em quarentena a partir desta terça-feira (24) até o próximo dia 7 de abril, por 15 dias, conforme decreto do governador João Dória (PSDB).

Brasil

Dados divulgados neste domingo (22) pelo Ministério da Saúde mostram que o número de mortes em decorrência da Covid-19 subiu de 18 para 25 em 24 horas no Brasil. Todos esses óbitos aconteceram na Capital paulista, que totaliza 22 mortes. O restante se deu no Rio de Janeiro.

Já o número de pessoas que contraíram o vírus passou de 1.128 para 1546. Segundo a pasta, com a nova atualização, todos os estado brasileiros possuem casos do novo coronavírus. A Região Sudeste concentra o maior número de casos (926), seguida da Região Nordeste (231), da Sul (179), da Centro-Oeste (161) e a Região Norte (49).

Onde estão

O estado de São Paulo acumula o maior número de casos (631), seguido por Rio de Janeiro (186), Distrito Federal (117), Ceará (112), Minas Gerais (83) e Rio Grande do Sul (73). Em seguida vem Santa Catarina (57), Paraná (50), Bahia (49), Pernambuco (37), Amazonas (26), Espírito Santo (26), Goiás (21), Mato Grosso do Sul (21), Acre (11), Sergipe (10), Rio Grande do Norte (nove),  Alagoas (sete), Pará (quatro), Piauí (quatro), Rondônia(três), Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Tocantins e Rondônia (dois cada). Amapá e Paraíba (um).

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) suspendeu neste domingo (22) decisões liminares da Justiça de primeiro grau que autorizaram o início de bloqueios parciais em rodovias que dão acesso ao Litoral paulista. Entre as rodovias que estavam com o tráfego restrito para conter a disseminação do novo coronavírus no Litoral estavam a Rio-Santos, a Tamoios e a Oswaldo Cruz.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.