Ir para conteúdo

[Educação]
Primeiro dia das novas empresas de ônibus escolar castiga estudantes

Alunos, pais e responsáveis foram deixados nos pontos de Paulínia, chegaram atrasados ou precisaram até de carona para voltar para casa

2 mar 2020 – 20h15
Quantidade de informações nas placas também foi motivo de reclamação dos usuários (Foto: Divulgação)

Oprimeiro dia da troca das empresas de ônibus escolar das redes municipal e estadual de educação nesta segunda-feira (2) fez Paulínia viver a segunda crise na área de transportes em menos de dois meses. Desta vez, alunos, pais e responsáveis ficaram a ver navios nos pontos, chegaram atrasados nas unidades de ensino ou precisaram recorrer a caronas para voltar para casa.

Após a transição de 15 dias, as empresas de ônibus Rápido Sumaré, S.T.P. Mobilidade Eireli e Sancetur começaram a transportar 14,9 mil alunos dos ensinos Infantil, Fundamental, Médio, Técnico e Educação para Jovens e Adultos (EJA). O contrato emergencial prevê a disponibilização de 178 ônibus pelo valor de R$ 31,7 milhões – em comparação com o anterior, são 28 veículos a menos e custo 10% maior.

No dia 11 de janeiro, Paulínia também enfrentou problemas na troca da empresa do transporte público municipal urbano e rural de passageiros. Na ocasião, após 37 dias de transição, a Terra Auto Viação assumiu o serviço na cidade e teve sua estreia marcada por confusão, placas com itinerários do Rio de Janeiro, atrasos, falhas mecânicas, sujeira e reclamações por parte de quem conseguiu utilizar os ônibus.

Nesta segunda-feira (2), os problemas se concentraram na falta de pontualidade, na escassez de ônibus e na confusão dos itinerários. As reclamações dos usuários do serviço voltaram a tomar conta das redes sociais:

  • “Vanessa Thomé Assumiu mais não passo nos pontos, o que adianta;
  • Josiane Rissi Fiquei com minha filha das 6:15 até 7:20 e o ônibus não passou que palhaçada é essa fui levá-la na escola e tinha um monte de aluno chegando atrasado e a escola é no Parque dos Servidores;
  • Manuela Priscilla de Oliveira Quem puder buscar os filhos nas escolas vá. Minha filha com 09 anos ficou mais de uma hora pra chegar em casa, e estava no ônibus errado, quando acabou a linha o motorista foi leva lá em casa. Ela chegou aos prantos, nervosa que não quer mais andar de ônibus escolar;
  • Leide Cruzz Bom dia! Senhor Prefeito Du Cazellato, hoje segunda feira, dia 2 de Março de 2020. Venho informar ao senhor e aos seus secretários, colaboradores, etc que os ônibus escolares das EMEIs não funcionaram. Os poucos ônibus que passaram, além de estarem atrasados NÃO tinham identificação da EMEI/ESCOLA;
  • Leide Cruzz Estou ligando na Prefeitura, mas a ligação não está completando. Senhor Prefeito respeite os cidadãos de Paulínia é coloque empresas descentes para nos atender;
  • Leide Cruzz Informo também que esse mesmo ônibus não era adequado para crianças nessa idade, devido não ter cinto de segurança;
  • Leide Cruzz O motorista informou que era apoio e nos perguntou se as crianças sabiam o caminho;
  • Graciele Alves As crianças que estudam no período da manhã, estão nas escolas até agora esperando os ônibus… Será que os alunos do período da tarde chegam até amanhã em casa????? #vergonhoso Para lidar com crianças a empresa tem que ter o mínimo de preparo…;
  • Leandra Inácio Só acho que nessa primeira semana os motoristas junto com a monitora parassem e se identificassem pra quais escolas vão, porque passam à *mil por hora* não dá pras mães lerem aquela maldita placa com cem escolas de destino, só acho. E as monitoras e motoristas sejam mais atencios, pois os serviços deles dependem de nossos filhos;
  • Caroline Moraes Como eu levo meu filho pra escola e ele só volta de ônibus, não sabia a bagunça que estava e na entrada da escola nenhuma monitora da escola me avisou que os ônibus não estavam passando. A monitora nova me ligou 12 e pouco que estavam com meu filho dentro do ônibus e não sabiam aonde ele morava, que estavam sem saber aonde deixar ele. Como assim gente? Pq a escola não avisou pra gente ir buscar os filhos? Eu estava no trabalho tbm e a babá esperando no ponto desde 11:30 que é o horário que ele chegaria, descaso total a escola tinha que ter nos avisado; e
  • Helen Janaina Dummer Braga Tinha ônibus sim e muito, tinha ônibus vazio passeando pra cima e pra baixo. Eu fiquei no ponto até 13:00 tive q pedir pro meu cunhado ir buscar ele na escola, é uma falta de respeito com os pais e as crianças.
  • Fernanda Lopes Que absurdo, meu filho sai 17:15 do Flora, o ônibus simplesmente não foi buscar as crianças, fui avisada pela escola as 18:17 Que teria q ir buscar ele na escola… pouca vergonha..pq não fizeram treinamento com os motoristas e monitoras antes, agora esse caos…”

Às 20h35, a Prefeitura de Paulínia informou que, por meio da Secretaria Municipal de Transportes, acompanha o início das novas operações do ônibus escolar com seus fiscais e gestores, para minimizar o impacto dos problemas que aconteceram neste primeiro dia de atuação das empresas na cidade.

“Os pais ou responsáveis podem entrar em contato pelos telefones (19) 3939-7012, 939-7013, 3939-7014, para informações ou irem até a Secretaria Municipal de Transportes para serem atendidos pessoalmente”, destacou a nota da Prefeitura.

Neste domingo (1º), o secretário municipal de Transportes, Antônio Carlos Amante Carreira, esclareceu que visitou a Rápido Sumaré e ela tinha 107 ônibus – 92 contratados e 15 reservas para ficar em três pontos estratégicos em Paulínia, em caso de socorro. Segundo ele, a S.T.P. também ficarria com vans e ônibus reservas para eventual emergências.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.