Ir para conteúdo

[Política]
Concorrência para construção da nova ponte do Rio Atibaia é suspensa

Abertura dos envelopes com as propostas das empresas deveria ocorrer nesta terça-feira, mas recurso travou o processo licitatório

18 fev 2020 – 17h40
Sistema viário fará interligação das avenidas João Aranha e dos Trabalhadores (Foto: Divulgação)

Aconcorrência pública da nova ponte do Rio Atibaia, que vai interligar as regiões dos bairros João Aranha e Monte Alegre, em Paulínia, está suspensa desde o último dia 14. Uma das empresas que disputam a obra estimada em cerca de R$ 72 milhões apresentou recurso e a abertura dos envelopes, prevista para esta terça-feira (18), não tem mais data para ocorrer.

Os envelopes deveriam ter sido abertos às 10h desta terça-feira (18), na Sala de Licitações do Paço Municipal de Paulínia “Palácio Cidade Feliz”. Estão na disputa a Construtora A. Gaspar S.A., Heleno & Fonseca Construtécnica S.A. e o Consórcio Cidade – Paulitec, composto pela Construtora Cidade Ltda. e Paulitec Construções Ltda.

De acordo com a Prefeitura, a Construtora Queiroz Galvão S.A. foi inabilitada para seguir na concorrência pública da nova ponte sobre o Rio Atibaia por ter sido declarada inidônea para licitar e contratar com a Administração Pública na edição 21 do Diário Oficial da União, do último dia 30 de janeiro, na sessão 1, página 132.

A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos informou que a nova data de abertura dos envelopes nº 2 – “Proposta de Preços” será publicada no Diário Oficial do Estado apenas depois da análise do recurso. O nome da empresa que questionou o processo nem os motivos para isso não foram divulgados pela Prefeitura.

O Edital de Suspensão da Concorrência Pública nº 01/2019, para contratação de empresa ou consórcio para implantação do sistema viário de interligação das avenidas João Aranha e dos Trabalhadores, e da obra de arte especial do tipo ponte estaiada sobre o Rio Atibaia, com data da última sexta-feira (14), somente veio à tona nesta terça-feira.

O valor estimado de cerca de R$ 72 milhões para a obra da nova ponte contempla toda infraestrutura necessária para a construção do sistema viário, como serviços de terraplanagem, pavimentação, calçamento, pintura e iluminação pública. O prazo para conclusão da obra é de dois anos após a emissão da ordem de serviço para a empresa vencedora da concorrência pública.

O projeto de interligação das regiões dos bairros João Aranha e Monte Alegre prevê a construção de uma ponte de 260 metros de extensão – 120 deles estaiados e os outros 140 metros convencionais. A largura dela será de pouco mais de 25 metros. Será composta por duas faixas de 3,60 metros por sentido de tráfego, uma ciclovia e calçada de passeio nos dois sentidos de direção.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.