Ir para conteúdo

[Política]
Concorrência para construção da nova ponte do Rio Atibaia é suspensa

Abertura dos envelopes com as propostas das empresas deveria ocorrer nesta terça-feira, mas recurso travou o processo licitatório

18 fev 2020 – 17h40
Sistema viário fará interligação das avenidas João Aranha e dos Trabalhadores (Foto: Divulgação)

Aconcorrência pública da nova ponte do Rio Atibaia, que vai interligar as regiões dos bairros João Aranha e Monte Alegre, em Paulínia, está suspensa desde o último dia 14. Uma das empresas que disputam a obra estimada em cerca de R$ 72 milhões apresentou recurso e a abertura dos envelopes, prevista para esta terça-feira (18), não tem mais data para ocorrer.

Os envelopes deveriam ter sido abertos às 10h desta terça-feira (18), na Sala de Licitações do Paço Municipal de Paulínia “Palácio Cidade Feliz”. Estão na disputa a Construtora A. Gaspar S.A., Heleno & Fonseca Construtécnica S.A. e o Consórcio Cidade – Paulitec, composto pela Construtora Cidade Ltda. e Paulitec Construções Ltda.

De acordo com a Prefeitura, a Construtora Queiroz Galvão S.A. foi inabilitada para seguir na concorrência pública da nova ponte sobre o Rio Atibaia por ter sido declarada inidônea para licitar e contratar com a Administração Pública na edição 21 do Diário Oficial da União, do último dia 30 de janeiro, na sessão 1, página 132.

A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos informou que a nova data de abertura dos envelopes nº 2 – “Proposta de Preços” será publicada no Diário Oficial do Estado apenas depois da análise do recurso. O nome da empresa que questionou o processo nem os motivos para isso não foram divulgados pela Prefeitura.

O Edital de Suspensão da Concorrência Pública nº 01/2019, para contratação de empresa ou consórcio para implantação do sistema viário de interligação das avenidas João Aranha e dos Trabalhadores, e da obra de arte especial do tipo ponte estaiada sobre o Rio Atibaia, com data da última sexta-feira (14), somente veio à tona nesta terça-feira.

O valor estimado de cerca de R$ 72 milhões para a obra da nova ponte contempla toda infraestrutura necessária para a construção do sistema viário, como serviços de terraplanagem, pavimentação, calçamento, pintura e iluminação pública. O prazo para conclusão da obra é de dois anos após a emissão da ordem de serviço para a empresa vencedora da concorrência pública.

O projeto de interligação das regiões dos bairros João Aranha e Monte Alegre prevê a construção de uma ponte de 260 metros de extensão – 120 deles estaiados e os outros 140 metros convencionais. A largura dela será de pouco mais de 25 metros. Será composta por duas faixas de 3,60 metros por sentido de tráfego, uma ciclovia e calçada de passeio nos dois sentidos de direção.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.