Ir para conteúdo

[Trânsito]
Novela da ponte da Rhodia ganha novo capítulo com abertura de licitação

Concorrência pública é para contratar empresa ou consórcio para terminar serviço deixado praticamente pronto pela Etama Construtora

11 fev 2020 – 22h46
Nova ponte da Rhodia está quase pronta e com sua conclusão paralisada desde o final do ano (Foto: Divulgação)

Anovela da construção da nova ponte da estrada da Rhodia, que já dura mais de cinco anos, vai ganhar outro capítulo. O prefeito Du Cazellato (PSDB) abriu nesta terça-feira (11) concorrência pública para contratar empresa ou consórcio para terminar o serviço abandonado praticamente pronto pela Etama Construtura Ltda no final do ano passado.

A nova ponte é construída sobre o Ribeirão Anhumas, no limite de Paulínia com o distrito de Barão Geraldo, em Campinas. A ligação entre as duas cidades foi interditada por problemas estruturais em novembro de 2014, ou há cinco anos e três meses. À época, registrava Volume Diário Médio (VDM) de cerca de 4 mil veículos.

Tapumes e manilhas de concreto em uma das cabeceiras impedem passagem de veículos (Foto: Divulgação)

A obra de demolição da antiga ponte da Rhodia começou no dia 9 de outubro de 2018, ainda na gestão do prefeito cassado Dixon Carvalho (Progressistas). O prazo de conclusão era de oito meses, ou junho de 2019, por cerca de R$ 6 milhões.

De lá para cá, houve três trocas de prefeito: Dixon por Du Cazellato (PSDB), Cazellato por Loira (DC) e Loira por Cazellato. Todas essas administrações garantiram que a construção seguia acelerada. Mas o que se viu foi adiamento da entrega da nova ponte primeiro para agosto, depois novembro de 2019 e, agora, nem previsão de data existe.

Nesse período de um ano e quatro meses de obra o valor previsto para conclusão do serviço também subiu de R$ 5.968.050,35 para R$ 6.652.497,50 – um aditamento no valor inicial do contrato de R$ 684.447,15. E teria sido um segundo pedido de aumento da Etama que causou, por questões legais, a rescisão contratual com a Prefeitura e a interrupção da construção no final de 2019.

Nota

A Prefeitura chegou a divulgar à época nota informando que a nova ponte da Rhodia se encontrava “em fase final de conclusão”, dependendo de licença ambiental exigida pela Cetesb para operação, bem como instalação de guarda-corpo (equipamentos de segurança, como gradis ou guard-rails). Entretanto também falta um trecho de pavimentação.

A nota da Prefeitura de Paulínia ainda esclarecia que a ponte não está liberada para uso e nenhum motorista, motociclista, pedestre ou ciclista deve trafegar pela obra. O governo prometeu reforçar a vigilância no local e voltou a instalar tapumes e manilhas de concretos em uma das cabeceiras na tentativa de evitar invasões.

Prazos

Sobre a concorrência aberta agora, as empresas ou consórcios interessados no término da obra terão prazo para entrega e protocolo das propostas até as 9h do próximo dia 13 de março na Divisão de Licitações da Prefeitura de Paulínia (Avenida Prefeito José Lozano Araújo, 1.551, bairro Parque Brasil 500). A abertura dos envelopes está prevista para ocorrer uma hora depois.

Na tarde desta quinta-feira (13), a Prefeitura de Paulínia emitiu uma nota confirmado a abertura de uma segunda licitação para a conclusão da ponte da Rhodia e esclareceu os seguintes pontos:

A Prefeitura Municipal de Paulínia lançou nesta terça-feira, 11, o processo licitatório para término da obra da nova ponte da Estrada da Rhodia, que ligará Paulínia a Campinas.

A obra segundo, o secretário de Obras e Serviços Públicos, Marcelo Mello, é necessária para que os serviços pendentes possam ser concluídos.

A sinalização viária, a instalação do guarda corpo, a mitigação ambiental e a pavimentação asfáltica são os principais objetos desta nova licitação.

Após a conclusão destes pontos, a Prefeitura de Paulínia irá solicitar junto à Cetesb a licença de operação, e a ponte poderá ser liberada para uso.

‘Infelizmente herdamos problemas nesta obra e estamos trabalhando para que tudo ocorra da melhor forma e, enfim, os munícipes possam usa-la’, comentou Mello.

Entenda o histórico da obra

1) A construção da nova obra teve início em outubro de 2018, sendo a empresa Etama Construtora LTDA vencedora da licitação

2) Embora o valor empenhado seja de R$ 6.652 milhões, a empresa recebeu o montante de 5.582 milhões, ficando um saldo de R$ 760 mil

3) A atual Administração que assumiu em outubro, recebeu um pedido de aditamento de contrato com realinhamento do preço do asfalto e reajuste em outros itens

4) O pedido foi negado pela Secretaria de Negócios Jurídicos e o contrato foi encerrado no dia 24 de novembro, com a empresa finalizando sua participação na obra, entregando no atual estado

5) O Departamento de Engenharia da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (SMOSP) elaborou o levantamento dos serviços que precisam ser realizados para conclusão da obra

6) Utilizando o valor de R$ 760 mil que não foi pago a Etama, a Administração irá complementar este valor para essa nova licitação

7) Terça-feira, 11 de fevereiro de 2020, a licitação é lançada e a data para recebimento de documentação e propostas fixada é 13 de março”.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.