Ir para conteúdo

[Trânsito]
Novas placas de veículos serão obrigatórias a partir desta sexta-feira

Padrão Mercosul será necessário para novos emplacamentos; de a acordo com o Detran.SP, o par tem valor máximo sugerido de R$ 138,24

31 jan 2020 – 5h30
As cores das letras servem para indicar os tipos de veículo: a preta se refere ao comum (Foto: Divulgação)

Após sucessivos adiamentos, começa a valer a partir desta sexta-feira (31) a obrigatoriedade de uso da placa do Mercosul em todos os estados do País. O prazo atende ao estipulado na Resolução nº 780/2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), de julho do ano passado, que determina que as unidades federativas do Brasil devem utilizar o novo padrão de placas de Identificação Veicular (PIV).

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) informou que procedeu a pesquisa de preço para a implantação da placa Mercosul, chegando aos seguintes valores máximos finais, que servem como referência sugerida tanto ao fornecedor, quanto ao consumidor:

  • par de placas de identificação de carros, ônibus e caminhões equivalente a R$ 138,24.
  • placa avulsa ou de identificação de motocicletas equivalente a R$ 114,86.

Desde a decisão pela adoção da placa do Mercosul, a implantação do registro foi adiada seis vezes. A adoção do sistema de placas do Mercosul foi anunciada em 2014 e, inicialmente, deveria ter entrado em vigor em janeiro de 2016. Em razão de disputas judiciais a implantação ficou para 2017 e depois, adiada mais uma vez para que os órgãos estaduais de trânsito pudessem se adaptar ao novo modelo e credenciar as fabricantes das placas.

As novas placas estão em vigor na Argentina e no Uruguai. A previsão é que em breve comecem a valer também no Paraguai e na Venezuela. Dos 26 estados brasileiros, já aderiram à nova PIV Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia.

A nova placa será obrigatória a partir desta sexta-feira apenas no caso de:

  • primeiro emplacamento.

Para quem tiver a placa antiga, a nova placa passa a ser obrigatória:

  • no caso de mudança de município ou unidade federativa.
  • de roubo, furto, dano ou extravio da placa.
  • em situações em que haja necessidade de instalação da segunda placa traseira.

A nova placa apresenta o padrão com quatro letras e três números, o inverso do modelo atualmente adotado no País com três letras e quatro números. Também muda a cor de fundo, que passará a ser totalmente branca. A mudança ainda vai ocorrer na cor da fonte para diferenciar o tipo de veículo:

  • preta para veículos de passeio.
  • vermelha para veículos comerciais.
  • azul para carros oficiais.
  • verde para veículos em teste.
  • dourado para os automóveis diplomáticos.
  • prateado para os veículos de colecionadores.

Todas as placas deverão ter ainda um código de barras dinâmico do tipo Quick Response Code (QR Code) contendo números de série e acesso às informações do banco de dados do fabricante e estampador da placa. O objetivo é controlar a produção, logística, estampagem e instalação das placas nos respectivos veículos, além da verificação de autenticidade.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.