Ir para conteúdo

[Trânsito]
Zeferino Vaz registra morte por atropelamento no trecho de Paulínia

Acidente fatal foi o único verificado nos seis dias da Operação Especial de Ano Novo nos cerca de 300 quilômetros do Corredor Dom Pedro

3 jan 2020 – 11h40
Trecho da Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332) que corta a região metropolitana (Foto: Divulgação)

ARodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332), no trecho de Paulínia, registrou a única morte em todo o Corredor Dom Pedro de rodovias durante a Operação Especial de Ano Novo, realizada entre os dias 27 de dezembro e 1º de janeiro. A informação é da Concessionária Rota das Bandeiras que divulgou o balanço do trânsito deste final de ano em suas estradas.

O acidente com morte foi um atropelamento no Km 123, na altura do bairro Santa Terezinha. A ocorrência foi registrada à 0h25, do dia 29 de dezembro, o último domingo de 2019. Conforme a motorista, ela trafegava com o seu Fiat Bravo, placas de Paulínia, pela faixa da direita, sentido Campinas, quando foi surpreendida com a vítima, que caminhava pela pista.

O atendimento foi realizado pelo Corpo de Bombeiros de Paulínia, que encaminhou a pessoa atropelada ao pronto-socorro do Hospital Municipal da cidade “Vereador Antônio Orlando Navarro”, local onde a morte foi constatada. O nome da vítima não foi divulgado. Segundo a Rota das Bandeiras, a motorista parou para prestar socorro e não se feriu no acidente.

O Corredor Dom Pedro é formado pelas rodovias Zeferino Vaz,  D. Pedro I (SP-065), Engenheiro Constâncio Cintra (SP-360), Romildo Prado (SP-063) e pelo Anel Viário José Roberto Magalhães Teixeira (SP-083). Nesses 297 quilômetros de malha viária, foram registrados 11 acidentes com seis feridos, além da morte por atropelamento na altura de Paulínia, durante os seis dias da Operação Especial de Ano Novo.

No total, a Rota das Bandeiras registrou a passagem de 831 mil veículos pelo Corredor Dom Pedro entre os dias 27 de dezembro de 2019 e 1º de janeiro de 2020. O retorno do Réveillon teve movimento tranquilo nas vias, segundo a concessionária. A expectativa, contudo, é que até domingo, dia 5, ainda haja motoristas retornando de viagens.

“Com o tráfego diluído nestes próximos dias, a previsão é de trânsito mais intenso somente no domingo, a partir das 14h, sobretudo na pista Norte (sentido Campinas) da D. Pedro I, utilizada pelos moradores da Região Metropolitana de Campinas (RMC) que foram passar o Réveillon nas praias do Litoral Norte”, afirmou o supervisor do Centro de Controle Operacional (CCO) da Rota das Bandeiras, Diogo Yukio.

Do volume total de tráfego verificado durante o período, 70% se concentrou na D. Pedro I, com a passagem de 598.640 veículos. Na Zeferino Vaz, no trecho entre Campinas e Mogi Guaçu, foram 116.440 motoristas. Já na região de Jundiaí, a Engenheiro Constâncio Cintra contou com o fluxo de 93.896 usuários, enquanto a Romildo Prado (SP-063) registrou a passagem de 22.203 veículos.

Apoio

Durante a operação especial, a Rota das Bandeiras posicionou guinchos e ambulâncias em pontos estratégicos. A medida teve como objetivo assegurar a rapidez no atendimento a socorros médicos e mecânicos. A operação contou com o apoio da Polícia Militar Rodoviária e da Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp).

Os motoristas que precisarem de auxílio ou informações devem entrar em contato com a Rota das Bandeiras por meio do telefone 0800-770-8070. A ligação é gratuita e o Serviço de Atendimento do Usuário (SAU) da Concessionária funciona 24 horas.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.