Ir para conteúdo

[Polícia]
Deic prende importante membro de organização criminosa em Paulínia

Criminoso era o principal agenciador de negócios da facção; na ação foram apreendidos veículos de luxo, drogas, armas e aeronaves

5 dez 2019 – 9h03
Armas e veículo de luxo apreendidos durante uma ação policial em Paulínia (Foto: Divulgação)

APolícia Civil, por meio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), prendeu o principal agenciador de negócios de uma organização criminosa. De origem portuguesa, o criminoso foi capturado nesta quarta-feira (4), em um condomínio fechado no Jardim Fortaleza, em Paulínia.

Os trabalhos investigativos, de inteligência e de campo foram realizados por agentes da 2ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Crimes contra o Patrimônio (Disccpat). A equipe descobriu as atividades do criminoso, após prender outro importante membro da facção, em agosto deste ano.

Nove aeronaves que faziam parte da frota da facção criminosa foram apreendidas (Foto: Divulgação)

A princípio, o português Mauro Cláudio Monteiro Loureiro, o “Murruga”, aparecia como doleiro. Depois, foi revelada uma relação muito mais participativa dele nas atividades criminosas. Segundo o apurado, o preso, devido ao conhecimento adquirido na compra e venda de dinheiro, passou a funcionar como um agenciador de prestação de serviços.

O homem conhecia as atividades comerciais dos criminosos e passou a resolver, principalmente, problemas de logísticas e lavagem de dinheiro. Ele agenciava aviões para transporte de drogas das principais regiões produtoras. Também carregava armas para abastecer os integrantes da organização e dinheiro de outros países para o Brasil utilizando aeroportos em cidades próximas à Capital paulista.

A ação que culminou na prisão do agenciador teve início na segunda-feira (2) e terminou nesta quarta. Além da captura, os policiais conseguiram apreender oito veículos de luxo, entre nacionais e importados; cocaína; armas (três pistolas, um revólver e uma espingarda calibre 12); e nove aeronaves que faziam parte de uma frota para o transporte das substâncias, armamento e dinheiro. Os aviões estavam em um angar do aeroporto de Bragança Paulista.

Paladino

A Polícia Civil também divulgou que ainda na manhã desta quarta-feira (4) deflagrou a primeira fase da operação “Paladino Mascarado”, para o cumprimento simultâneo de 19 mandados de busca e apreensão, em Paulínia. Equipes policiais estiveram em estabelecimentos comerciais localizados no município. Ainda não foi esclarecido se esta ação tem relação com aquela que prendeu no mesmo dia na cidade o principal agenciador de negócios de uma organização criminosa.

Durante a operação “Paladino Mascarado” foram apreendidos 11 celulares, computadores, documentos diversos, simulacros de arma de fogo, máquinas de recebimento de cartões, dois veículos e 1.430 porções de cocaína embaladas de maneira propícia para revenda. Três pessoas foram presas em flagrante delito e autuadas por tráfico e porte de entorpecente.

Drogas e celulares apreendidos durante a operação ‘Paladino Mascarado’ (Foto: Divulgação)

A operação “Paladino Mascarado” foi deflagrada pela Polícia Civil de Paulínia (Deinter 2), com o apoio das unidades de polícia judiciária da 1ª Delegacia Seccional de Campinas, da Delegacia de Investigações Gerais, da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes e do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos.

Foram empregados 57 policiais e 19 viaturas para o cumprimento dos mandados que foram expedidos pelo Poder Judiciário, após meses de investigações realizadas por agentes da Delegacia de Paulínia. O material apreendido será analisado para a continuidade das investigações e embasamento de outras representações para o combate ao tráfico de entorpecentes em Paulínia e região.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.