Anúncios
Ir para conteúdo

[Polícia]
Oito pessoas são presas na região em apoio à operação ‘Rota da Seda’

Ação deflagrada pela Polícia Civil do Distrito Federal contou também com apoio de policiais do Deinter 2 de Campinas e de outros estados

30 set 2019 – 21h35
Viaturas da Polícia Civil na operação que foi deflagrada em dois estados e Distrito Federal (Foto: Divulgação)

APolícia Civil de Campinas (Deinter 2) prendeu oito pessoas em apoio à operação “Rota da Seda” deflagrada pela Polícia Civil do Distrito Federal em conjunto com outros estados, nesta segunda-feira (30). A ação teve como objetivo desarticular uma organização criminosa especializada em furtos, roubos e receptação de veículos que, na última década, teria enviado ao menos 2 mil automóveis cortados ao Distrito Federal.

Os trabalhos foram realizados por cerca de 450 policiais, com apoio de três aeronaves e 100 viaturas, para o cumprimento de aproximadamente 120 mandados de prisão e de busca e apreensão, além de interdições em lojas do DF e dos Estados de São Paulo e Goiás.

No território paulista foram mobilizados cerca de 100 policiais, que cumpriram oito mandados de prisão e 11 de busca e apreensão, além de um flagrante por porte ilegal de arma, nas cidades de Campinas, Louveira, Sumaré, Valinhos e Indaiatuba. “Foram presas em Campinas e cidades próximas alguns dos chefes do grupo criminoso. Eles que tomavam as decisões e passavam as diretrizes”, explicou a delegada Isabela Meireles, da Polícia Civil do DF.

Investigações, que tiveram início há um ano, apontaram que a organização criminosa subtraía veículos em Campinas e região, os cortavam em galpões e imediatamente os levavam para lojas do DF, três vezes por semana, com a utilização de caminhões e notas fiscais frias, impedindo que a ação ilícita fosse identificada, pois os criminosos apresentavam as peças como sendo sucata, o que justificava a inexistência de números identificadores, facilitando o transporte da carga e passando por bloqueios policiais.

O esquema só começou a ser descoberto após as equipes apreenderem um dos caminhões e toda sua carga. “Nós conseguimos montar carros inteiros com as supostas peças de sucata e, com a ajuda do Instituto de Criminalística e de equipes da Divisão de Adulteração de Desmanche, identificamos alguns automóveis como sendo oriundos de furtos e roubos”, contou a delegada.

Nos três estados, a operação resultou em cerca de 40 prisões, em sua maioria pelos crimes de organização criminosa, roubo qualificado, receptação qualificada, lavagem de dinheiro, uso de documento falso e fraude tributária. Além disso, foram apreendidos arma, celulares, notas fiscais e carros.

As lojas dos criminosos foram interditadas e houve a decretação de amplo bloqueio patrimonial, havendo congelamento de contas bancárias, registro de imóveis e carros.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Anúncios

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.