Ir para conteúdo

[C,T&I]
Paulínia recebe ministros do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul

Sétima Reunião Ministerial sobre Ciência, Tecnologia, Inovação do BRICS vai acontecer nesta sexta-feira no Hotel Vitória Convention

20 set 2019 – 5h30
Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, astronauta Marcos Pontes, chega a Paulínia (Foto: Divulgação)

Paulínia recebe nesta sexta-feira (20) os ministros de ciência e tecnologia dos países do bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, conhecido como BRICS. A 7ª Reunião Ministerial sobre Ciência, Tecnologia, Inovação do BRICS ocorre no Hotel Vitória Convention.

A reunião será conduzida pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), astronauta Marcos Pontes, e vai debater, entre outros temas, as prioridades e políticas dos países do bloco em ciência e tecnologia, bem como a aprovação do Plano de Trabalho do BRICS em Ciência, Tecnologia e Inovação 2019-2022.

Visita técnica nesta quinta-feira ao Sirius, fonte de luz síncrotron de 4ª geração, em Campinas (Foto: Divulgação)

Além da reunião de alto nível com os ministros e autoridades de governo, a agenda, que teve início na última segunda-feira (16), em Paulínia, incluiu outras atividades e uma visita técnica nesta quinta (19) ao Sirius, fonte de luz síncrotron de 4ª geração, em fase final de testes no Centro Nacional de Pesquisas em Energia e Materiais (CNPEM), organização social vinculada ao MCTIC, em Campinas.

As resoluções e temas discutidos nas atividades da semana serão agora apresentados na reunião de ministros e servirão de subsídio para o debate e a produção da declaração final do encontro. Entre 2016 e 2019, os BRICS conduziram diversas iniciativas no campo da C,T&I, com destaque para o lançamento de três chamadas conjuntas.

A 9ª Reunião de Altos Funcionários de Ciência, Tecnologia e Inovação do BRICS, em Paulínia (Foto: Divulgação)

A chamada-piloto teve valor global de US$ 9 milhões para fomento à pesquisa em 10 áreas do conhecimento, e a segunda, US$ 21 milhões para seis áreas temáticas. A terceira foi lançada em fevereiro de 2019, com 13 áreas temáticas. Ao todo, foram 1.113 projetos submetidos, envolvendo ao menos 3,4 mil pesquisadores dos cinco países, com 57 projetos apoiados financeiramente.

Entre as atividades que foram realizadas à margem da reunião ministerial, desde segunda-feira, estava a 5ª Reunião das Agências de Fomento à C,T&I do BRICS. O encontro avaliou os resultados da terceira chamada conjunta e as atividades do primeiro ciclo de cinco anos. Os trabalhos também discutiram o possível segundo ciclo quinquenal e detalhes para a quarta chamada conjunta.

A 5ª Reunião das Agências de Fomento à C,T&I do BRICS teve início na última segunda-feira (Foto: Divulgação)

Na quarta-feira (18), ocorreu a 9ª Reunião de Altos Funcionários de Ciência, Tecnologia e Inovação do BRICS. Entre outras atividades, o encontro debateu uma nova arquitetura para a cooperação em C,T&I do bloco, propôs o Plano de Trabalho do BRICS em C,T&I 2019-2022 e tratou de assunto relacionados à Rede de Inovação dos BRICS (iBRICS).

A área de ciência, tecnologia e inovação (C,T&I) tem exercido papel relevante na cooperação dos BRICS com a realização de seis reuniões ministeriais e oito de altos funcionários. Em março de 2015, em Brasília (DF), foi assinado o Memorando de Entendimento sobre Cooperação em C,T&I.

Reunião bilateral entre as delegações do Brasil e Rússia realizada nesta quinta-feira (Foto: Divulgação)

O documento lançou bases para a estruturação da cooperação científico-tecnológica de longo prazo que se realizar no âmbito do bloco. Outro destaque foi a adoção do Plano de Trabalho do BRICS em Ciência, Tecnologia e Inovação 2015-2018, em outubro de 2015, em Moscou, com o objetivo de implementar as ações definidas pelos cinco países no memorando de entendimento.

BRICS

O BRICS é o agrupamento formado por cinco grandes países emergentes – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Juntos, os BRICS representam 26,46% da área terrestre mundial, 42,58% da população mundial, 13,24% do poder de voto do Banco Mundial e 14,91% das quotas do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Segundo as estimativas do FMI, os cinco países geraram 22,53% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial em 2015 e contribuíram com mais de 50% do crescimento econômico mundial nos últimos 10 anos. No campo científico e tecnológico, os BRICS contribuem com 17% do investimento global em P&D e com 27% dos artigos científicos publicados nos periódicos internacionais.

Reuniões

Além dos encontros presidenciais (cúpula e encontro informal à margem do G20), o BRICS organiza, por meio de sua presidência rotativa, cerca de 100 reuniões anuais, realiza 15 reuniões em nível ministerial nas áreas de Relações Exteriores, Finanças, Saúde, Comércio, Agricultura, Comunicações, Ciência, Tecnologia e Inovação, entre outros, e dezenas de encontros de altos funcionários, eventos técnicos, bem como reuniões nas áreas de cultura, educação e esporte.

Ao longo de 2019, o Brasil exerce a presidência de turno do BRICS. A ênfase da presidência brasileira se dá na promoção de ciência, tecnologia e inovação; da economia digital; do aumento dos contatos entre o setor produtivo e o NDB; e no reforço da cooperação no combate a crimes transnacionais. Além disso, estão programados dezenas de eventos acadêmicos, esportivos, culturais e artísticos ao longo de todo o ano.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.