Ir para conteúdo

[Festa]
Festival Paralímpico de Atletismo reúne cerca de 250 participantes

Alunos de Paulínia disputaram provas adaptadas de corrida, salto em distância, lançamento de pelota e arremesso de peso nesta terça-feira

17 set 2019 -22h39
Participantes disputaram a prova de salto em distância nesta terça-feira no estádio municipal (Foto: Divulgação)

O2º Festival Paralímpico de Atletismo contou com a participação de cerca de 250 pessoas com deficiência física ou intelectual na manhã desta terça-feira (17), no Estádio Luís Perissinoto, em Paulínia. O evento faz parte da 10ª Semana Municipal de Luta da Pessoa com Deficiência, que acontece até sexta-feira (20) na cidade.

Cadeirantes também participaram de provas adaptadas durante o 2º Festival Paralímpico (Foto: Divulgação)

Alunos do Ensino Fundamental 1 e 2, da Associação de Pais e Amigos do Excepcional (Apae), Escola Especial Luz, Clínica Escola Arca dos Sonhos e do Núcleo Educacional Terapêutico Vida em Movimento disputaram as provas adaptadas de corrida, salto em distância, lançamento de pelota e arremesso de peso com o objetivo de estimular o esporte entre as crianças, jovens e adultos e, assim, descobrir talentos paulinenses.

Estudantes mais novos também correram na pista do Luís Perissinoto, em Paulínia (Foto: Divulgação)

“Nunca desistam dos seus objetivos porque um dia vocês chegam lá”, incentivou Agnaldo Silva, de 33 anos, que conquistou a medalha de ouro dos jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru. Ele venceu a corrida dos 100m, com o tempo de 11.37 segundos, no final de agosto passado. Essa é a primeira medalha conquistada por um paratleta paulinense.

Estudantes paulinenses se esforçaram para fazer bonito nas provas de Atletismo (Foto: Divulgação)

O aluno da Arca dos Sonhos Luis Guilherme Cardoso, de 19 anos, é um dos exemplos de superação dos participantes do Festival. Aos 4 anos ouviu do médico que seria muito difícil que andasse. “Ele tem autismo e sofreu paralisia cerebral. Dentre as maiores dificuldades foi saber que ele não andaria”, disse o avô Paulo Celso. “Hoje está aqui correndo. Isso é muito importante. É uma alegria sem tamanho.” Ele foi segundo na corrida adaptada.

Programação

Além do Festival, a semana conta com exposições, caminhada, apresentações culturais e visita a museu de São Paulo. Tudo é gratuito e aberto à população. A semana teve início com a exposição do artista Ivan Gomes, que pinta quadros com a boca e os pés; e a palestra “Reforma da Previdência e a Pessoa com Deficiência”, da psicóloga e escritora Tatiana Rolim.

Na quarta, haverá excursão ao Museu Catavento, em São Paulo. A quinta será marcada por atividades culturais na Prefeitura. Uma caminhada encerra a programação na sexta. A semana é organizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que teve apoio das secretarias municipais de Educação e Esporte e Lazer na promoção do Festival Paralímpico.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.