Ir para conteúdo

[Política]
Assembleia Legislativa de São Paulo aprova extinção da Dersa

Órgão estadual esteve envolvido em casos de corrupção em obras viárias e do Rodoanel; foram 64 votos a favor, 15 contra e duas abstenções

11 set 2019 – 5h30
Deputados durante votação do projeto no plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo (Foto: Divulgação)

AAssembleia Legislativa de São Paulo aprovou na noite desta terça-feira (10) a extinção da Empresa de Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa) por 64 votos a favor e 15 contra, além de duas abstenções. Gestores do órgão estiveram envolvidos em casos de corrupção nos governos do PSDB em obras viárias e do Rodoanel.

O Projeto de Lei 727/2019, aprovado pela Alesp, é de autoria do governador João Doria (PSDB). Agora, o texto segue para o gabinete do governador para sanção ou veto. A proposta prevê que as atividades de interesse público não sejam paralisadas devendo passar a ser realizadas por outras entidades.

A extinção da Dersa era uma das prioridades de Doria, que teve como primeira medida de seu mandato, no dia 1º de janeiro deste ano, a assinatura de um projeto de lei que permitia ao governo do estado extinguir, fundir ou incorporar diversas empresas estatais, incluindo a Dersa. No entanto, a Dersa foi retirada da pauta e voltou a ser discutida no segundo semestre.

A deputada Carla Morando (PSDB) foi favorável à aprovação do texto e aposta nas concessões da nova gestão estadual. “A Dersa foi muito boa enquanto ela existiu, mas agora é um novo modelo, que são as concessões”, afirmou. A companhia é responsável por operar os terminais intermodais no Estado.

Para o deputado Carlos Giannazi (PSOL), contrário à extinção, esse projeto significa a entrega de um patrimônio público importante em um momento em que a Dersa está sendo investigada. “Nós queremos instaurar a CPI, então é um absurdo privatizar justamente agora”.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.