Ir para conteúdo

[Suplementar]
Du Cazellato é eleito prefeito para mandato-tampão até 2020

Vereador licenciado obteve 13.119 votos na eleição fora de época deste domingo em Paulínia; ele tomará posse até dia 4 de outubro

1º set 2019 – 18h26
Du Cazellato terá como um dos desafios restabelecer a estabilidade política no município (Foto: Divulgação)

Overeador licenciado Du Cazellato (PSDB) foi eleito prefeito de Paulínia na eleição suplementar deste domingo (1º). Ao lado de seu vice, Sargento Camargo (PSDB), obteve 13.119 votos. Em segundo lugar ficou Nani Moura (MDB), com 11.211; e em terceiro, Tuta Bosco (PPS), 9.485. Brancos, nulos e ausentes somaram 24.515.

Este será o terceiro prefeito no comando da Prefeitura de Paulínia só neste ano. Du Cazellato tinha ficado prefeito interino até o dia 23 de janeiro deste ano quando assumiu o atual chefe provisório do Executivo, Loira. Agora, o vereador licenciado retorna eleito ao cargo para o mandato-tampão até dia 31 de dezembro de 2020.

Du Cazellato e Sargento Camargo começarão a ficar à frente da Prefeitura a partir de, no máximo, dia 4 de outubro. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a data da diplomação dos eleitos será fixada pelo juiz eleitoral. A determinação do dia da posse caberá à Câmara de Vereadores, ainda de acordo com o TRE.

O vereador licenciado no comando do Paço Municipal “Palácio Cidade Feliz” terá entre seus desafios acabar com a falta de remédios na rede municipal de saúde; com as filas de exames por causa de equipamentos quebrados ou sucateados; com os nós no trânsito da cidade; e restabelecer a estabilidade política no município.

Neste mandato 2017/2020 Paulínia, com a posse de Du Cazellato, a Prefeitura terá quatro prefeitos – uma média de um prefeito por ano. Tudo começou com a cassação do prefeito Dixon Carvalho (PP) e seu vice Sandro Caprino (PRB), por abuso de poder econômico nas eleições de 2016, o que provocou a realização do pleito suplementar deste domingo no município.

Mas a dança das cadeiras no “Palácio Cidade Feliz” dura 10 anos. Teve início em 2009. De lá para cá, esta será a 17ª troca de comando na Prefeitura, entre prefeitos eleitos, empossados pela Justiça e interinos, por curtos períodos, sempre na base de disputas judiciais, e sem condições deles levarem adiante um projeto político a longo prazo para Paulínia.

A consequência para a população da instabilidade política em Paulínia foi o declínio do nível da saúde, segurança, das condições do trânsito e dos demais serviços públicos oferecidos pela Prefeitura e que são bancados pela arrecadação de impostos fixada para este ano em R$ 1,5 bilhão – o segundo maior orçamento da Região Metropolitana de Campinas (RMC).

Dança das cadeiras

1) José Pavan Júnior (DEM), de 1º de janeiro de 2009 a 20 de julho de 2009, prefeito eleito cassado por decisão judicial.

2) Marquinhos Fiorela (PP), de 21 de julho de 2009 a 22 de julho de 2009, presidente da Câmara no cargo de prefeito interino.

3) José Pavan Júnior (DEM), de 22 de julho de 2009 a 31 de dezembro de 2012, prefeito reempossado judicialmente.

4) José Pavan Júnior (PSB), de 1º de janeiro de 2013 a 15 de julho de 2013, prefeito empossado por decisão judicial.

5) Edson Moura Júnior (PMDB), de 16 de julho de 2013 a 11 de abril de 2014, prefeito eleito empossado após decisão judicial.

6) Marquinhos Fiorela (PP), de 11 de abril de 2014 a 15 de abril de 2014, presidente da Câmara no cargo de prefeito interino.

7) Edson Moura Júnior (PMDB), de 15 de abril de 2014 a 30 de novembro de 2014, prefeito reempossado judicialmente.

8) Marquinhos Fiorela (PP), de 1º de dezembro de 2014 a 1º de dezembro de 2014, presidente da Câmara no cargo de prefeito interino.

9) Edson Moura Júnior (PMDB), de 1º de dezembro de 2014 a 4 de dezembro de 2014, prefeito reempossado judicialmente.

10) Marquinhos Fiorela (PP), de 4 de dezembro de 2014 a 10 de dezembro de 2014, presidente da Câmara no cargo de prefeito interino.

11) Edson Moura Júnior (PMDB), de 11 de dezembro de 2014 a 3 de fevereiro de 2015, prefeito reempossado judicialmente.

12) Sandro Caprino (PRB), de 4 de fevereiro de 2015 a 6 de fevereiro de 2015, presidente da Câmara no cargo de prefeito interino.

13) José Pavan Júnior (PSDB), de 6 de fevereiro de 2015 a 31 de dezembro de 2016, prefeito empossado por decisão judicial.

14) Dixon Ronan Carvalho (PP), de 1º de janeiro de 2017 a 7 de novembro de 2018, prefeito eleito cassado por decisão judicial.

15) Du Cazellato (PSDB), de 7 de novembro de 2018 a 23 de janeiro de 2019, presidente da Câmara no cargo de prefeito interino.

16) Loira (DC), de 23 de janeiro de 2019 até agora, presidente da Câmara no cargo de prefeito interino.

17) Du Cazellato (PSDB), eleito na eleição suplementar de 1º de setembro de 2019 e com previsão de posse até 4 de outubro de 2019.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.