Anúncios
Ir para conteúdo

[Tristeza]
Hipopótamo Paulão morre no Parque Ecológico de Paulínia

Causa da morte será conhecida dentro de 60 dias, quando chegar o resultado da necropsia; animal tinha 25 anos e vivia há 20 no local

24 maio 2019 – 17h41
Corpo do hipopótamo Paulão é removido do Parque Ecológico na manhã desta sexta (Foto: Divulgação)

Ohipopótamo Paulão, de 25 anos, morador do Parque Ecológico “Armando Müller”, na região central de Paulínia, morreu na manhã desta sexta-feira (24). Não foi possível fazer o diagnóstico da causa da morte. O resultado da necropsia deve ficar pronto em 60 dias.

A Prefeitura de Paulínia – que cuida do Ecológico, fechado ao público desde maio de 2014 –, informou que, antes de adoecer, o animal estava sendo alimentado de forma adequada e era monitorado, regularmente, por uma equipe com biólogo, veterinário e tratadores.

Paulão começou a apresentar problemas há cera de 10 dias, quando recusava alimentação e foi notado que algo não estava bem com a saúde do animal. Desde então a veterinária do Parque Ecológico começou a acompanhar o caso de forma minuciosa.

Paulão e Paulinha em foto tirada há dois dias no Parque Ecológico de Paulínia (Foto: divulgação)

A equipe do Ecológico também solicitou exames, assim que Paulão começou a aparecer apático. Na quinta-feira (23), um veterinário especialista em animais de grande porte também foi até o Parque Ecológico para examinar o hipopótamo.

De acordo com a Prefeitura de Paulínia, nesta sexta-feira não foi possível detectar a causa morte. Agora isso somente será conhecido quando chegar o resultado da necropsia, dentro de dois meses. Paulão estava há 20 anos no parque ecológico.

Tapumes foram colocados em gradil do Parque Ecológico para realização de autópsia (Foto: Divulgação)

Agora no recinto dos hipopótamos há apenas uma fêmea, a Paulinha. “Todos os animais do Parque Armando Müller são bem cuidados, por profissionais capacitados e recebem alimentação adequada”, garantiu a Prefeitura em nota.

Nesta sexta-feira de manhã, tapumes foram colocados no gradil do parque no trecho do recinto dos hipopótamos, na Avenida Brasília, para que se pudesse fazer a biópsia de Paulão. O corpo do animal foi removido por caminhão munck e deveria ser incinerado no aterro sanitário instalado em Paulínia.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Anúncios

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.