Ir para conteúdo

Paulínia impede pagamento de impostos e taxas em lotéricas

Contribuinte deve saldar seus débitos em caixas eletrônicos de autoatendimento ou por meio do serviço de internet banking de quatro bancos

19 fev 2019 – 5h30
Clientes bancários durante uso de caixas eletrônicos de autoatendimento (Foto: Divulgação)

O pagamento de taxas e tributos municipais a partir desta terça-feira (19) poderá ser feito pelo contribuinte de Paulínia em caixas eletrônicos de autoatendimento e por meio do serviço de internet banking de quatro bancos. Com isso as lotéricas e os guichês de agências bancárias agora estão impedidos de receber essas guias municipais.

A mudança no pagamento foi avisada pela Prefeitura na edição extra desta segunda-feira (18) do Semanário Oficial do Município. A medida entrou em vigor na data da publicação do informativo. Estão autorizadas a receber esses débitos as agências dos bancos do Brasil, Bradesco, Santander e da Caixa Econômica Federal.

Entre os tributos municipais que deverão agora ser pagos em caixas eletrônicos de autoatendimento e por meio do serviço de internet banking estão os impostos Predial e Territorial Urbano (IPTU), Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) e de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), bem como taxas de alvará e licenciamento.  

Informativo da Prefeitura de Paulínia publicado no Semanário Oficial (Foto: Reprodução)

A Prefeitura não esclareceu no Semanário as razões que a levaram impedir o pagamento das guias municipais em lotéricas e boca do caixa dos bancos. A assessoria do prefeito interino Loira (DC) foi procurada e respondeu no final da tarde desta terça-feira (19) que o Município estuda medidas para que a quitação de impostos volte a ser feito em lotéricas (leia aqui). Esta é a segunda mudança do prefeito interino que afeta o atendimento à população.

No último dia 8, Loira reduziu uma hora o atendimento ao público no Paço Municipal “Palácio Cidade Feliz”. Desde então, as secretarias municipais e as repartições públicas instaladas dentro do prédio da Prefeitura abrem meia hora mais tarde, às 8h30, e fecham à população meia hora antes, às 16h30, de segunda a sexta-feira.

O prefeito provisório justificou o decreto pela necessidade de unificar o horário de atendimento à população no Paço Municipal. Entretanto, o governo transitório não explicou porque preferiu cortar uma hora a padronizar o expediente ao público das 8h às 17h.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.