Ir para conteúdo

Paulínia impede pagamento de impostos e taxas em lotéricas

Contribuinte deve saldar seus débitos em caixas eletrônicos de autoatendimento ou por meio do serviço de internet banking de quatro bancos

19 fev 2019 – 5h30
Clientes bancários durante uso de caixas eletrônicos de autoatendimento (Foto: Divulgação)

O pagamento de taxas e tributos municipais a partir desta terça-feira (19) poderá ser feito pelo contribuinte de Paulínia em caixas eletrônicos de autoatendimento e por meio do serviço de internet banking de quatro bancos. Com isso as lotéricas e os guichês de agências bancárias agora estão impedidos de receber essas guias municipais.

A mudança no pagamento foi avisada pela Prefeitura na edição extra desta segunda-feira (18) do Semanário Oficial do Município. A medida entrou em vigor na data da publicação do informativo. Estão autorizadas a receber esses débitos as agências dos bancos do Brasil, Bradesco, Santander e da Caixa Econômica Federal.

Entre os tributos municipais que deverão agora ser pagos em caixas eletrônicos de autoatendimento e por meio do serviço de internet banking estão os impostos Predial e Territorial Urbano (IPTU), Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) e de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), bem como taxas de alvará e licenciamento.  

Informativo da Prefeitura de Paulínia publicado no Semanário Oficial (Foto: Reprodução)

A Prefeitura não esclareceu no Semanário as razões que a levaram impedir o pagamento das guias municipais em lotéricas e boca do caixa dos bancos. A assessoria do prefeito interino Loira (DC) foi procurada e respondeu no final da tarde desta terça-feira (19) que o Município estuda medidas para que a quitação de impostos volte a ser feito em lotéricas (leia aqui). Esta é a segunda mudança do prefeito interino que afeta o atendimento à população.

No último dia 8, Loira reduziu uma hora o atendimento ao público no Paço Municipal “Palácio Cidade Feliz”. Desde então, as secretarias municipais e as repartições públicas instaladas dentro do prédio da Prefeitura abrem meia hora mais tarde, às 8h30, e fecham à população meia hora antes, às 16h30, de segunda a sexta-feira.

O prefeito provisório justificou o decreto pela necessidade de unificar o horário de atendimento à população no Paço Municipal. Entretanto, o governo transitório não explicou porque preferiu cortar uma hora a padronizar o expediente ao público das 8h às 17h.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.