Anúncios
Ir para conteúdo

‘Palácio Cidade Feliz’ terá dois prefeitos interinos nesta segunda

Du Cazellato informou que despachará normalmente ‘em seu gabinete’; Loira avisou que chegará ao Paço Municipal por volta das 8h

6 jan 2019 – 17h23
Vista parcial interna do prédio da Prefeitura Municipal de Paulínia (Foto: Divulgação)

Paulínia deverá começar a semana com seus dois prefeitos no “Palácio Cidade Feliz” nesta segunda-feira (7). Du Cazellato (PSDB), empossado em novembro pela Justiça Eleitoral, informou que despachará normalmente no Gabinete do Prefeito. Já Loira (DC), elevado ao cargo na última sexta-feira (4) pela Câmara de Vereadores, esclareceu que chegará por volta das 8h no Paço Municipal.

As assessorias dos prefeitos interinos não deram detalhes da agenda desta segunda dos dois. Du Cazellato informou apenas que despachará normalmente em “seu gabinete no Paço”. Loira garantiu que continuará a exonerar os secretários municipais do tucano e a montar seu governo. No final da sexta-feira, ele demitiu e nomeou os secretários municipais de Segurança e de Chefia do Gabinete do Prefeito.

Du Cazellato garantiu que Alexandro Eduardo da Silva (Segurança) e Leonardo Espartaco Cezar Ballone (Chefia de Gabinete do Prefeito) seguem nos cargos. Loira declarou que as nomeações de Paulo Navarro, para a Chefia de Gabinete do Prefeito, e Cícero Brito, para Segurança, estão em um mural no Paço Municipal e deverão ser publicadas no Semanário Oficial do Município desta quinta-feira (10).

Confusão

Desde sexta, os dois se consideram prefeito interino de Paulínia e disputam a cadeira do Gabinete do Prefeito: Du Cazellato porque foi empossado no dia 7 de novembro passado, quando era presidente do Legislativo paulinense, até a realização de eleição suplementar; e Loira por defender que a interinidade é direito dele a partir do dia 1º de janeiro por ter sido eleito o novo presidente da Câmara para o biênio 2019/2020.

Sem a transferência amigável do cargo, Du Cazellato afirmou que só deixará o Gabinete do Prefeito com ordem judicial. Loira disse que se o tucano não sair nesta segunda-feira (7) entrará com ação de Imissão de Posse na Justiça Comum. O prefeito Dixon Carvalho (PP) e seu vice Sandro Caprino (PRB) foram cassados pela Justiça por irregularidades nas contas eleitorais de 2016 e ainda aguardam julgamento de recurso.

Disputa

Sexta-feira passada, a disputa pela posse da principal cadeira do Paço Municipal durou cerca de cinco horas, com a presença de correligionários, ex-secretários, ex-vereador, ex-vice-prefeito, ex-diretores, ex-assessores da Prefeitura, jornalistas, curiosos, guardas municipais e policiais militares na recepção do Gabinete do Prefeito, no prédio central do “Palácio Cidade Feliz”, e episódios de tumultos.

No final, acertou-se entre as partes, advogados, vereadores que deram posse a Loira e a polícia que quem se sentir prejudicado deverá acionar a Justiça para decidir qual deles tem direito de comandar interinamente a Prefeitura enquanto não ocorre a eleição suplementar para o mandato tampão até 2020, quando então haverá as eleições municipais ordinárias em todo o território brasileiro.

Clique aqui para saber mais notícias de Paulínia
Anúncios

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.