Ir para conteúdo

Ataque dentro da Catedral Metropolitana deixa cinco mortos


Nove pessoas foram baleadas no começo da tarde desta terça-feira, na região central de Campinas; o atirador está entre os mortos

11 dez 2018 – 19h26
Catedral Metropolitana de Campinas recebe grande número de pessoas (Foto: Divulgação) 

Um homem atirou em nove pessoas, matou quatro e se matou dentro Catedral Metropolitana de Campinas, por volta das 13h desta terça-feira(11), na região central daquela cidade. Na hora do ataque havia acabado a missa das 12h15, mas uma parte dos fiéis ainda permanecia na igreja.

    Antes de abrir fogo contra os fiéis, o homem entrou normalmente na Catedral e se sentou em um banco da fileira da direita. Começou a atirar após três pessoas se sentarem atrás dele. Uma dessas vítimas morreu, a outra se feriu e a terceira conseguiu escapar.

    Nesse momento houve correria. Fiéis fugiram para os fundos, em direção à saída principal, enquanto o atirador foi para o corredor central atirando sem foco fixo. Policiais militares que faziam rondas na região central ouviram os estampidos dos disparos na Catedral Metropolitana e entraram na igreja.

Vista aérea em frente da Catedral logo após o ataque dentro da igreja (Foto: Reprodução) 

    O atirador se dirigiu à frente do altar da igreja e houve troca de tiros. Ele foi atingindo com um tiro, caiu no chão e se matou. O homem tinha duas armas, uma pistola e um revólver calibre 38 e fez ao menos 20 disparos em fiéis e policiais. Todos os mortos eram homens.

    Morreram baleados dentro da Catedral Metropolitana de Campinas Sidnei Vitor Monteiro, José Eudes Gonzaga, Cristofer Gonçalves dos Santos e Elpídio Alves Coutinho. Os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) de Campinas e até a noite não havia informações sobre velório e enterro.

Policiais, socorristas e bombeiros atendem os feridos ainda no tempo (Foto: Reprodução) 

    A polícia ainda investiga a motivação do crime. Os feridos, dois homens e duas mulheres, todos idosos, foram levados aos prontos-socorros do Hospital Municipal Dr. Mário Gatti, Beneficência Portuguesa e Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp.

    O delegado José Henrique Ventura, do Departamento de Polícia Judiciária (Deinter-2) afirmou que o atirador usou dois dos quatro carregadores nos assassinatos. Ele foi identificado como o analista de sistemas Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, morador de Valinhos. Ele não tinha antecedentes criminais.

O atirador é o analista de sistemas Euler Fernando Grandolpho, morador de Valinhos (Foto: Divulgação)

    Ao Hospital Municipal Dr. Mário Gatti foram levados, em estado grave, Heleno Severo Alves, de 84 anos, que tomou dois tiros no peito e abdômen e fará cirurgia; e Jandira Prado Monteiro, 65, com lesões em uma das mãos e peito e está fora de perigo.

    Maria de Fátima Frazão Ferreira, 68, foi encaminhada ao HC da Unicamp. Ela tomou um tiro em umas das pernas e seu estado de saúde é estável.O quarto ferido é um homem de 64 anos, atingido por dois tiros de raspão. Ele foi medicado no Hospital Beneficência Portuguesa e já teria recebido alta.

Policiais militares e guardas municipais isolaram a área do ataque (Foto: Divulgação)
Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.