Anúncios
Ir para conteúdo

Ministro do STF suspende eleição suplementar em Paulínia

Escolha de prefeito deve ocorrer após julgamento no TSE de ação que cassou Dixon e Caprino; Du Cazellato segue interino

21 nov 2018 – 11h01
O ministro Ricardo Lewandowski durante uma sessão da 2ª turma do STF (Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF)

Oministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski suspendeu nesta terça-feira (20) a realização de eleição suplementar em Paulínia. Ela estava prevista para ocorrer em até 90 dias após o afastamento do prefeito Dixon Carvalho (PP) e seu vice Sandro Caprino (PRTB) por irregularidades registradas em suas contas eleitorais de 2016.

nnA decisão de Lewandowski mantém Du Cazellato (PSDB) prefeito interino de Paulínia até o julgamento final no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime), que tirou Dixon e Caprino da Prefeitura. Não há data para isso. Se as cassações forem mantidas, a eleição suplementar ocorreria em 90 dias após o pronunciamento do TSE.

nnLewandowski tomou a decisão em função de liminar pedida no STF pela defesa de Dixon que requeria a suspensão da eleição suplementar e também o retorno do prefeito e do vice cassados ao comando da Prefeitura. A parte da volta dos dois foi ignorada pelo ministro. A liminar que suspendeu a eleição suplementar em até 90 dias também pode ser cassada.

nnO prefeito cassado Dixon e o interino Du Cazellato ainda não se pronunciaram sobre a decisão de Lewandowski desta terça-feira (20). A assessoria de imprensa da Prefeitura de Paulínia não confirmou se o prefeito provisório despachava normalmente no Paço Municipal, na manhã desta quarta-feira (21).

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia
Anúncios

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.