Ir para conteúdo

ANP interdita a Replan, maior refinaria do Brasil

Medida é parcial, deixando liberadas as operações de utilidades e entrega de produtos

25 ago 2018 – 10h35
Área atingida pelas explosões seguidas de incêndio na Replan, na última segunda-feira (Foto: Reprodução)

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) interditou parcialmente nesta sexta-feira (24) a refinaria da Petrobras em Paulínia, a maior do Brasil, deixando liberadas as operações de utilidades e entrega de produtos. Segundo comunicado, o objetivo é garantir a segurança operacional das instalações e evitar novos acidentes, diante do anúncio da Replan da retomada nos próximos dias da produção nas unidades não afetadas pelas explosões seguidas de incêndio na madrugada da última segunda-feira (20).

nnDe acordo com a ANP, para o retorno das operações a Petrobras deverá enviar à agência documentos e informações que comprovem condições de segurança adequadas, e aguardar comunicado de desinterdição das instalações. O órgão informou que o acidente da 00h51 da última segunda afetou três unidades: U-683 (Unidade de Tratamento de Água Ácida), U-220A (Unidade de Craqueamento Catalítico) e U-200 (Unidade de Destilação Atmosférica).

nnA ANP revelou que o acidente começou com a explosão do tanque TQ-68301, da U-683, seguido de incêndio que se espalhou por mais duas unidades e em parte da tubovia principal. O fogo foi apagado por volta das 4h. O trabalho de rescaldo e resfriamento foi até o fim da tarde. Parte dessa água atingiu o Rio Atibaia. A Cetesb apura se houve contaminação para determinar se aplicará sanções administrativas. Barreiras foram colocadas no rio para manter o abastecimento de água em Sumaré.

nnConforme o comunicado da ANP, a medida cautelar de interdição da Replan não inclui as operações de tancagem e utilidades, desde que não afetadas pelo acidente. A agência destacou que deu início a processo administrativo de investigação do episódio. Uma comissão interna da Petrobras também apura as causas das explosões seguidas de incêndio. Na manhã desta sexta (24), petroleiros e sindicalistas fizeram protesto para pedir mais segurança, investimentos em manutenção e reposição de efetivos.

nnA Petrobras informou na manhã deste sábado (25) que mantém a perspectiva de reiniciar as operações nos próximos dias, “uma vez que já estava tomando medidas similares às solicitadas pela ANP para a retomada segura da refinaria”. A companhia prepara os documentos para comprovar o isolamento das áreas atingidas pelas explosões seguidas de fogo da última segunda-feira e, assim, liberar as unidades que não foram impactadas.

nnA estatal voltou a reiterar que conta com estoques da própria refinaria e com a produção das demais para garantir a oferta de combustíveis a seus clientes, afastando riscos de desabastecimento do mercado. A Replan é a maior refinaria do País em capacidade de processamento de petróleo: 415 mil barris por dia. Sua produção corresponde a cerca de 20% de todo o refino de petróleo no Brasil, processando quase a totalidade de petróleo nacional.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.