Ir para conteúdo

Petroleiros fazem protesto em frente à Replan

Categoria quer segurança, investimentos em manutenção e recomposição dos efetivos

 

24 ago 2018 – 15h12

Trabalhadores fizeram uma manifestação na manhã desta sexta-feira (24) em frente à refinaria da Petrobras, em Paulínia. Eles pediram mais segurança, investimentos em manutenção e recomposição dos efetivos. O protesto aconteceu cinco dias depois das explosões seguidas de incêndio que atingiram a Replan, na madrugada da última segunda-feira (20).

nnA manifestação durou das 7h às 9h30 e foi organizada pelo sindicato da categoria. De acordo com a entidade, reuniu cerca de 300 funcionários e sindicalistas. Ninguém foi impedido de entrar na Replan e não houve reflexos no trânsito da Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332). O movimento marcou o dia nacional de mobilização, chamado pela federação dos petroleiros.

Faixa colocada durante ato ao lado da portaria da refinaria da Petrobras, em Paulínia (Foto: Divulgação)

nnA Petrobras anunciou no início da noite desta quinta-feira (23) que retomará a produção de derivados de petróleo nas unidades que não foram afetadas pelo acidente. Não há data para isso, mas a companhia já iniciou o processo de retomada. Conforme a estatal, desde o dia 21 a Replan mantém a distribuição normal de produtos e não há risco de desabastecimento do mercado.

nnNo comunicado da última quinta-feira, a Petrobras informou que está “comprometida com a segurança da sua força de trabalho, suas operações e instalações, adotando padrões da indústria mundial de petróleo”. Uma comissão interna avalia as causas do acidente. A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) investiga se houve contaminação do Rio Atibaia pelo rejeitos das explosões.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.