Ir para conteúdo

Eca!

Pesquisa da Faculdade Devry Metrocamp constata a presença de aproximadamente 23 mil fungos e bactérias em aparelhos e capinhas de celular

 

6 nov 2017 – 20h43

Cerca de 23 mil fungos e bactérias foram encontrados em aparelhos e capinhas de celular durante pesquisa desenvolvida pela Faculdade Devry Metrocamp, em Campinas. Esses micro-organismos podem causar doenças como micoses, conjuntivite, intoxicações alimentares ou infecções respiratórias e urinárias.

nnSegundo a biomédica e doutora em ciências de alimentos Rosana Siqueira, orientadora da pesquisa da aluna Claudia Tonetti, a contaminação não ocorre pelo uso dos celulares, mas após isso, quando a pessoa, sem lavar as mãos contaminadas, coça os olhos, se alimenta, prepara refeições ou tem o hábito de roer unhas.

celulares
CUIDADO | Mãos devem ser lavadas após uso de celular para evitar doenças / Foto: Divulgação

nnOs grupos mais vulneráveis são as crianças e as pessoas com o sistema imunológico debilitado. A melhor forma de prevenção, conforme a biomédica, é lavar as mãos com álcool em gel e, pelo menos ao final do dia, limpar aparelhos e acessórios com álcool isopropílico ou 70% e deixá-los em local seco e arejado.

nnA pesquisa da Devry Metrocamp analisou 74 amostras de 20 celulares, suas respectivas capas de proteção, cinco tablets e 12 teclados e seus mouses. Em 43% delas, o micro-organismo mais presente foi a bactéria Staphylococcus aureus.

nnA bactéria Staphylococcus aureus está associada às infecções de pele, como furúnculo; abcessos e infecções das vias aéreas superiores, entre elas, otites e sinusites; e, em alguns casos, pode causar até meningite. Também foram achados nos celulares e nas capinha bolores e coliformes fecais.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Categorias

Cidades

Tags

,

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.