Ir para conteúdo

Caso segue

Justiça de Paulínia acata denúncia do Ministério Público contra enfermeiro do HC da Unicamp acusado de estuprar duas crianças de 6 e 9 anos

 

8 set 2017 – 11h30

A 2ª Vara de Justiça de Paulínia aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público contra o enfermeiro de 52 anos acusado de estuprar duas crianças de 6 e 9 anos no Jardim Europa, em Paulínia. O caso segue em segredo de Justiça.

nnNa última segunda-feira, dia 4, o enfermeiro, que trabalhava no Hospital de Clínicas da Unicamp, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. Ele já estava detido temporariamente no 2º DP de Campinas e será transferido para outra unidade prisional.

forum
INVESTIGAÇÃO | Prédio do Fórum de Justiça de Paulínia, na região central / Foto: Divulgação

nnAgora, o enfermeiro deverá também aguardar preso a conclusão do processo que corre na 2ª Vara de Justiça de Paulínia. O homem negou as acusações em depoimento à polícia. As investigações começaram em janeiro deste ano após queixa da mãe.

nnNo final de 2016, a mãe dos meninos percebeu mudança no comportamento das crianças e conseguiu tirar delas as acusações contra o homem. Um primo das vítimas, hoje maior de idade, diz também que há 16 anos foi abusado pelo enfermeiro.

Padrinho

nnOs irmãos eram vizinhos do homem, padrinho de casamento dos pais das crianças. O mais novo, em abril, durante tratamento psicológico, fez um desenho pedindo a prisão do enfermeiro – o que aconteceu no dia 7 de agosto no estacionamento do HC.

nnO enfermeiro é solteiro e não tem filhos. Quando foi capturado pela Polícia Civil de Paulínia na universidade, ele voltava de licença médica. O HC da Unicamp suspendeu pagamento do salário dele desde a sua prisão.

Clique aqui para ver mais notícias de Paulínia

Categorias

Cidades

Tags

,

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.