Anúncios
Ir para conteúdo

Veja bem…

Proposta de pôr fim a passagem de R$ 1,00, de segunda-feira a sábado, e com a tarifa zero, aos domingos e feriados, nos ônibus da Passaredo é retirada da Câmara

 

nnO prefeito Dixon Carvalho (PP) mudou de ideia e retirou da Câmara dos Vereadores seu projeto de lei que acabava com a passagem de R$ 1,00, de segunda-feira a sábado, e com a tarifa zero, aos domingos e feriados, nos ônibus do transporte coletivo municipal urbano de Paulínia.

nnDixon teria tomado a medida, de acordo com comunicado enviado à Câmara de Paulínia, para melhorar a redação do projeto de lei. Não foram informadas pelo Executivo as mudanças que serão feitas nem a data para a reapresentação da proposta com novo texto para votação na Câmara.

passaredo
POLÍTICA | Ônibus da Passaredo, que realiza o transporte urbano em Paulínia / Foto: Divulgação

nnPelo projeto apresentado no último dia 29 de junho na Câmara dos Vereadores e, agora, retirado pelo governo Dixon nesta quinta-feira, dia 27, o “Passe da Família” seria extinto de vez para dar lugar ao “Passe Solidário”.

nnCom essa mudança, só desempregados, empregados domésticos e autônomos, que ganham até um salário mínimo e meio (R$ 1.405,50), andariam de graça nos ônibus urbano municipal, de segunda a sexta-feira. Já os demais passageiros – e todos, aos sábados, domingos e feriados –, pagariam a tarifa cheia: R$ 2,85.

Correção

nnNa época, Dixon disse que o objetivo era corrigir “uma distorção histórica no transporte coletivo municipal” em Paulínia, criada pela implantação da tarifa zero: “violências frequentes” às famílias, motoristas e cobradores aos domingos e feriados, quando os ônibus são liberados irrestritamente à toda a população.

nnO fim da tarifa zero aos domingos e feriados fazia parte da pauta de reivindicações da campanha salarial deste ano de motoristas e cobradores da Viação Passaredo Ltda., concessionária do transporte coletivo municipal em Paulínia. O sindicato da categoria ameaçou greve caso o tema não fosse discutido. Dixon, então, prometeu rever o assunto.

Críticas

nnMas o projeto que acabava com a passagem de R$ 1,00, de segunda-feira a sábado, e com a tarifa zero, aos domingos e feriados, nos ônibus da Passaredo, causou enxurrada de críticas da oposição ao governo municipal. Dixon, inclusive, foi acusado de descumprir promessa de campanha de que, se eleito, manteria o “Passe da Família”.

nnA passagem de ônibus urbano em Paulínia custa R$ 1,00, de segunda-feira a sábado, e é de graça, aos domingos e feriados, porque a Prefeitura paga a Passaredo a diferença para ela receber a tarifa cheia de R$ 2,85 por passageiro. A empresa, porém, reclama de atrasos nos repasses e da dificuldade de manter em dia os salários e benefícios dos trabalhadores, o que tem resultado em greves.

 

Última alteração em 29 de julho de 2017 às 5h30

Anúncios

Paulínia 24 Horas Notícia Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.