Ir para conteúdo

Crimes no Ecológico

Polícia está atrás de bandidos que surrupiaram nove animais de dentro do Parque Ecológico Armando Muller, em Paulínia, durante as festas da virada do Ano-Novo

 

nnA Polícia Civil investiga dois crimes dentro do Parque Ecológico Armando Muller, em Paulínia. Os furtos aconteceram durante as festas da virada do ano e os bandidos surrupiaram nove aves somente na última vez.

nnAs informações são da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Os dois casos até então eram investigados em sigilo. Por causa dos furtos, a Guarda Noturna voltou a ficar diuturnamente no parque.

foto1
MEIO AMBIENTE | Ave anda livremente pelo Parque Ecológico de Paulínia / Foto: Divulgação

nnO último crime aconteceu na virada do Ano-Novo, na madrugada do 1º. Ladrões invadiram o Parque Ecológico e levaram dois casais de faisões dourados, três jacupembas e um casal de papagaios. No local vivem 158 animais de 33 espécies.

nnNa madrugada do dia 30 de dezembro, o parque já havia sido invadido por criminosos. Naquela vez três portas das dependências do Ecológico foram quebradas, entretanto nada acabou carregado.

foto4
MEIO AMBIENTE | Placas sem manutenção devem ser substituídas / Foto: Divulgação

nnFuncionários do Ecológico que chegaram para trabalhar na manhã do dia 30 de dezembro encontraram as portas detonadas, além de um micro-ondas abandonado no meio do parque.

nnO Parque Ecológico Armando Muller deve ser o novo alvo da força-tarefa criada pela Prefeitura de Paulínia para recuperar os pontos turísticos que um dia já foram cartões postais do município. O local está fechado desde maio de 2014.

foto3
MEIO AMBIENTE | Recinto das araras precisa também de reformas / Foto: Divulgação

nnNo Armando Muller há atrações como dois hipopótamos, um leão, dois tigres de bengala, uma jaguatirica, três cachorros do mato, quatro veados e quatro macacos-prego, entre outras espécies.

nnMas para reabrir o Ecológico ao público, a Prefeitura tem de readequar os espaços dos animais, desassorear lagos, reformar o portal de entrada, fazer manutenção de plantas na área verde e aumentar a cerca do entorno.

foto2
MEIO AMBIENTE | Macaco-prego é um dos 158 animais do Ecológico / Foto: Divulgação

nnO projeto ainda é preparado, bem como calculado o valor da reforma, que também prevê a ampliação das atrações, como a construção de pista para caminhadas e tirolesa. A Prefeitura pretende buscar parceria com a iniciativa privada.

nnA ideia do prefeito Dixon Carvalho (PP) também é obter o título de Estância Turística para Paulínia junto ao governo do Estado e garantir verbas para manutenção de lugares na cidade como o Ecológico e Mini Pantanal.

Advertisement

Ver tudo

Site de notícias criado para divulgar fatos jornalísticos da cidade de Paulínia.

Um comentário em “Crimes no Ecológico Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.